Por que viajar para Índia em vez de escolher os destinos de sempre? Porque a Índia é um lugar mágico, uma jornada da qual você volta diferente! Além de ser um país de contrastes e belezas, é o berço de um casamento entre a religiosidade e o espírito científico.

Na sua história de mais de 5 mil anos, a Índia ofereceu riquezas e contribuições fundamentais para moldar o mundo moderno. Os indianos descendem de matemáticos que desenvolveram a astronomia e inventaram o Zero, sem o qual não teríamos o mundo tecnológico de hoje. Seus ancestrais criaram a Ayurveda, primeiro sistema de medicina da humanidade, e a yoga, praticada no mundo inteiro, além de terem descoberto a tecnologia para produzir o algodão, tecido que está presente em 40% das roupas que vestimos.

A Índia é um dos destinos mais fascinantes da Ásia. Diferentes religiões ergueram templos deslumbrantes por todo o país e convivem democraticamente. Palácios e monumentos luxuosos como o Hawa Majal (Foto abertura) em Jaipur no Rajastão, revelam uma história de inovações arquitetônicas. Hotéis e restaurantes oferecem conforto e segurança a viajantes do mundo inteiro. Bazares e mercados atraem estrangeiros há milhares de anos. Viajar para a Índia é mergulhar em paisagens, cheiros e sensações de tirar o fôlego.

Confira a lista de alguns programas imperdíveis para quando for viajar para a Índia e faça as malas!

5 e1483450668529 300x266 - Afinal, por que viajar para Índia? Descubra esse lugar encantador!
Impossível se aproximar destas pilastras de mármore com brilhantes encrustados e não se encantar

1. Visitar o Taj Mahal

O Taj Mahal é obrigatório. Conhecido como o Monumento ao Amor, o mausoléu foi construído pelo imperador Shah Jahan para guardar os restos mortais da sua amada Aryumand Banu Began, na cidade de Agra, perto de Nova Delhi. Feito de mármore branco e pedras preciosas, é considerado umas das construções mais perfeitas já realizadas pelo homem.

2. Conhecer o Rajastão

No estado desértico do Rajastão, você encontra a Índia da nossa imaginação. As cidades mais importantes são Jaipur, Udaipur, Pushkar e Jaisalmer. Lotadas de templos, palácios, monumentos, restaurantes e centros de compras, essas cidades situadas no deserto de Thar expressam a colorida cultura indiana. A região é um dos principais destinos de turistas estrangeiros.

3. Explorar os templos

Templos suntuosos proliferam por toda a Índia. Em Nova Delhi, estão o templo hindu Akshardham, a maior Mesquita da Índia, Masjid-i Jahān-Numā e o Templo de Lotus. No estado do Rajastão se encontram o maior templo Jainista, em Ranakpuros, os templos de Lodurva, maravilhosos templos Jainistas dentro do Forte de Jaisalmer, o templo de Brahma em Pushkar e o templo Jagdish em Udaipur. Os templos da vila de Khajuraho fazem alusão ao Kama Sutra.

4. Ir às compras

Ir às compras na Índia significa pechinchar. Mesmo que o preço esteja bom, a barganha faz parte da tradição. Pashiminas, lenços, vestidos, sarees, calçados, objetos de decoração, tapetes, bijuterias, chás e temperos são abundantes nos mercados das principais cidades do Rajastão, de Nova Delhi ou de Mumbai.

Peças de algodão indiano feito à mão são tão valorizadas hoje como eram na antiguidade, pois a indústria pesada nunca conseguiu reproduzir a sua maciez. A cidade de Varanasi, às margens do Ganges, é conhecida por sua produção de seda artesanal.

5. Assistir ao nascer do sol às margens do Ganges

Budistas e hindus consideram Varanasi como uma das cidades mais sagradas do país. “A cidade é uma prece”, como dizem os indianos. Às margens do Ganges, religiosos e turistas do mundo inteiro pedem bênçãos, entoam cantos e prestam homenagens aos seus deuses,