Cicloturismo, cicloviagem ou viagens de bicicleta é uma atividade que tem crescido bastante no Brasil. Há poucos anos, mal se ouvia falar desta modalidade de turismo que hoje se multiplica rapidamente pelo país. Além de inúmeras opções para explorar as belezas naturais e culturais no Brasil, também se vê uma crescente oferta de viagens no exterior, onde a prática já é comum há muitos anos. Seja qual for o termo, essas viagens podem ser feitas de algumas maneiras diferentes, e é preciso estar atento na hora de escolher. Veja abaixo as possibilidades e, se preferir comodidade, consulte uma empresa especializada para se iniciar no assunto. 

Expedições de Bicicleta

É necessário um bom planejamento e os equipamentos adequados para se aventurar em uma expedição de cicloturismo
É necessário um bom planejamento e os equipamentos adequados para se aventurar em uma expedição de cicloturismo

Algumas viagens que vemos pela internet e outras mídias são extremamente longas em distância e tempo, podendo durar desde algumas semanas ou meses, até mesmo anos, como é o caso daqueles mais aventureiros que deram a volta ao mundo sobre duas rodas. Nesse tipo de viagem, está envolvido muito tempo para planejamento, tanto da rota propriamente dita, quanto da logística em relação a locais de pernoite, pontos de reabastecimento de água e alimentos, entre outros fatores a serem considerados.

Estes são aqueles clássicos exemplos de ciclistas com a bicicleta carregada de alforjes, levando sua própria barraca, saco de dormir, equipamento para cozinhar, alimentos e água para alguns dias.

Cicloturismo em Rotas Consolidadas

Estes tipos de rotas geralmente são longas, e podem ser percorridas em alguns dias. Além disso, há um histórico para o surgimento da rota, seja ele religioso, histórico ou cultural. Estes caminhos costumam ter hospedagens próprias ou parceiras da instituição que o organiza, diminuindo consideravelmente a bagagem a ser carregada na bicicleta. Há também o uso de um “passaporte” onde o participante recebe carimbos ao longo de sua jornada. Além disso, conta com sinalização própria demarcando o trajeto, e podem ser percorridos a pé ou de bicicleta. Veja alguns exemplos:

O caminho de Compostela de bicicleta tem sido procurado por muitos turistas
Caminho de Santiago (Espanha): utilizado a princípio pelos peregrinos de diversas regiões para chegar a Santiago em busca das relíquias do apóstolo Santiago
Cicloturismo no Caminho do Sol, uma opção cada vez mais recorrente no Brasil
Cicloturismo no Caminho do Sol (Brasil-SP): Ligando Santana de Parnaíba até Águas de São Pedro, esta rota foi criada como uma preparação para o Caminho de Santiago, e é reconhecida pela instituição europeia como tal
Cicloturismo na estrada real
Cicloturismo na Estrada Real (Brasil-MG/RJ): Criada pelos colonizadores para escoar o ouro e outras mercadorias de Minas Gerais até o porto de Paraty
Para quem entendo um pouco de manutenção de bicicletas, tem experiência prévia em cicloturismo e está bem equipado e com mapa na mão, o mundo fica pequeno.
É roda na estrada! Com alguma experiência, equipamentos extras para manutenção e um bom mapa na mão.

 

Viagens Autoguiadas

Alguns roteiros contam com bastante estrutura de apoio, e um prévio planejamento, possibilitando que você percorra determinado trajeto com um guia impresso, seguindo as orientações até o próximo ponto., onde haverá alguém para te receber no local de hospedagem. É possível realizar uma das rotas consolidadas desta maneira, ou outros trajetos não tão famosos ou históricos, desde que tenham sido registrados para serem percorridos de maneira autoguiada. A Europa tem muitas dessas rotas, já que estão muito à frente em relação ao desenvolvimento do cicloturismo.

Viagens Guiadas

Na modalidade "guiada", a comodidade de não ter muitas preocupações além de pedalar e curtir
Na modalidade “guiada”, a comodidade de não ter muitas preocupações além de pedalar e curtir a sua viagem

O tipo de viagem de bicicleta que permite maior flexibilidade quanto ao roteiro, pois há um planejamento específico para o caminho determinado, sem necessariamente ser uma rota já praticada de forma rotineira. As viagens guiadas proporcionam maior conforto e segurança oferecem guias profissionais acompanhando, muitas vezes também oferecem carro de apoio, então o participante pode pedalar tranquilamente com a bicicleta leve, sem bagagem, além de ter um transporte sempre por perto em caso de emergências. Algumas empresas especializadas como a Ybytu, oferecem várias opções de roteiros.

Agora que você já conhece os tipos de viagens de bicicleta, que tal programar sua primeira, ou a sua próxima viagem?