Uma das Sete Maravilhas do Mundo Moderno e Patrimônio Mundial da UNESCO, Machu Picchu é o ponto turístico mais visitado do Peru e um dos mais importantes da América do Sul, atraindo visitantes de todo o mundo.

Porém, devido ao grande número de turistas, o Ministério de Cultura do Peru estabeleceu novas regras de visitação a Machu Picchu. Elas começaram a valer a partir do dia 1º de julho de 2017.

Por isso, se você está programando uma viagem para a “cidade perdida dos Incas”, continue acompanhando o post para entender as novas regras.

*Atualizado em 29/10/17 com dica e um vídeo gravado em Machu Picchu

Dois turnos de visitação

Até agora, os visitantes podiam entrar na cidadela de Machu Picchu pela manhã e sair só no fim do dia, se assim desejassem. A partir de 1º de julho de 2017, com as novas regras de visitação a Machu Picchu​, haverá dois turnos de visitação: o primeiro, das 6h às 12h, e o segundo, das 12h às 17h30. Quem tem o ingresso da tarde pode entrar uma hora antes (11h00).

Para evitar a superlotação do local, eram permitidos cerca de 2500 visitantes por dia. Esse número continua valendo, mas a nova medida visa distribuir melhor os visitantes ao longo do dia, visto que a maior parte das entradas se concentrava no período da manhã. Em tese, a visita em Machu Picchu tem duração máxima de 4 hs, mas não tem como controlar. Recomendamos dispensar o guia ao final da visita monitorada para contemplar a belíssima natureza do entorno e sentir um pouco mais do lugar. 

A impossibilidade de comprar os ingressos na entrada do santuário continua valendo. A reserva e a compra dos tickets devem ser feitas no site oficial do governo peruano. É válido ressaltar que os ingressos comprados para visitação até dezembro de 2017 se enquadram nas regras antigas. Existem empresas que oferecem pacotes de viagens já com as novas regras de visitação a Machu Picchu com todos os tramites previamente organizados.

Dica: Ingresso vespertino

Você vai ler em muitos lugares a recomendação para visitar Machu Picchu pela manhã. Esta informação vem sendo propagada faz décadas e supostamente o sítio arqueológico de Machu Picchu estaria com menos gente e você poderia ver o nascer do sol nas ruínas.

No entanto, na prática o que acontece é diferente. Machu Picchu está localizada em uma floresta sub tropical úmida e as chances de amanhecer nublado são bem grandes. Além disso, depois de todos estes anos com recomendações para se fazer a visita pela manhã, dá para imaginar o tamanho da fila que se forma antes mesmo da abertura de Machu Picchu! 

Portanto, se quiser ver Machu Picchu com menos turistas, dê prioridade para a visita depois das 14h00. Não foi por outra razão que as autoridades criaram um ingresso vespertino promocional que só permite a entrada após as 13h00.  Veja mais sobre isso no vídeo abaixo, direto de Machu Picchu:

Obrigatoriedade de um guia oficial

Até agora, era possível visitar Machu Picchu sozinho, sem a necessidade de um guia. Porém, a partir de julho de 2017, isso não será mais permitido.

Para visitar o local, será necessário contratar um guia oficial, que poderá guiar grupos de, no máximo, 16 pessoas por trajetos predeterminados pela administração do parque.

Isso impacta diretamente na experiência do visitante, que não poderá mais explorar o santuário pelos caminhos que preferir e em seu próprio tempo.

Proibição de objetos

Entre as novas regras, há também uma lista de objetos proibidos em Machu Picchu: não será mais permitida a entrada de bolsas ou mochilas muito grandes (o tamanho máximo autorizado é de 40 x 35 x 20 cm), bandeiras, posteres, faixas, aerossóis e sapatos com sola dura.

Belmond Andean Express

Além das novas regras, outra novidade na visita à região de Machu Picchu é o Belmond Andean Express, um trem de luxo que oferece diversas opções de roteiros pelas cidades próximas.

Por tickets que chegam a custar $480, é possível sair de Cusco em direção ao Lago Titicaca ou à Arequipa, por exemplo, passando pelas mais belas paisagens peruanas e com um serviço a bordo de altíssimo nível.

Apesar de causarem um certo desconforto no início, como acontece com todos os períodos de mudança, essas novas medidas buscam melhorar o fluxo de visitação a Machu Picchu e preservar o local, um patrimônio histórico e cultural que precisa de medidas deste tipo para que possa continuar existindo.

E você, o que achou das novas regras de visitação a Machu Picchu? Queremos saber a sua opinião, deixe seu comentário no post!

Pacotes de viagem para Machu Picchu