Quando você pensa em Irã, é possível que as primeiras imagens que venham à sua cabeça sejam a guerra e o medo. Pois, fique sabendo que o país está bem longe desse estereótipo. Hoje em dia, viajar pelo Irã é muito mais do que conhecer o maior império do mundo antigo, é ter acesso à história da invasão árabe, da revolução islâmica e da dinastia Xás, além de experiências incríveis proporcionadas pelo povo hospitaleiro e pela rica cultura. O país se notabiliza por receber muito bem seus visitantes, mas quem não quiser se aventurar por conta na hora de viajar pelo Irã, pode optar por um pacote de viagem com tudo previamente planejado com guias locais falando inglês ou até mesmo com acompanhamento de guia brasileiro para enriquecer ainda mais sua viagem.

Ficou intrigado como deve ser viajar pelo Irã? Então continue acompanhando, pois o post de hoje é sobre esse país que é a segunda maior nação do Oriente Médio. 

Dicas para viajar pelo Irã

Irã - Caio Vilela (19)
Fotos: Caio Vilela

Teerã

Capital e principal cidade do país, Teerã é uma cidade moderna em meio à antiguidade do oriente que oferece atrações encantadoras, veja só:

Museu Nacional de Joias

Localizado em uma instalação subterrânea do Banco Central do país, o Museu Nacional de Joias exibe a melhor coleção de joias já apresentada, justificando a extrema segurança do complexo. Na atração, você poderá ver pedras preciosas, joias da antiguidade e o maior diamante do mundo de 182 quilates, o Rose (Darya-i-Nur). Além disso, o museu exibe alguns pertences da realeza iraniana, como a coroa de Mohammad Reza Pahlavi — último monarca da dinastia Pahlavi.

Grande Bazar de Teerã

Irã - Caio Vilela (15)Considerado o maior bazar do mundo, o Grande Bazar de Teerã tem um papel muito importante na economia do país, tendo sido palco de muitas decisões que influenciaram a economia do Irã. Formado por um labirinto em meio às ruelas movimentadas da cidade, o mercado tem mais de mil anos de história, sendo o passeio perfeito para emergir na cultura árabe, se relacionar com locais e fazer compras.

Palácio Golestan

Identificado como o monumento histórico mais antigo de Teerã, o Palácio Golestan está localizado em meio às muralhas, edifícios da realeza e belíssimos jardins, tendo sido considerado o coração da capital iraniana anteriormente. Regado por luxo e exuberância, a construção foi descrita pela UNESCO como uma obra-prima que integra perfeitamente a arte persa e a arquitetura ocidental. Viajar pelo Irã e perder essa atração não dá!

Museu Nacional do Irã

O Museu Nacional do Irã é o lugar perfeito para conhecer mais sobre a rica história do país e a cultura islâmica, sendo um dos edifícios mais atraentes da cidade misturando o estilo Art Déco com o estilo árabe. Entre sua coleção, estão cerâmicas, pedras, louças e esculturas, a maioria proveniente das escavações de sítios arqueológicos iranianos. O destaque da exibição é uma cópia do famoso Código de Hamurabi.

Torre Milad

Dando um toque de modernidade à Teerã, a Torre Milad domina o horizonte com seus 435 metros de altura, sendo classificada como uma das maiores do mundo. A atração conta com uma plataforma de observação e um restaurante giratório para você apreciar a culinária local e aproveitar a linda vista da cidade. Além disso, a torre está localizada em um complexo bem moderno de Teerã, com direito a hotel cinco estrelas e um centro de comércio mundial, proporcionando uma bela visão da mistura do novo com o antigo.

Shiraz e Kashan

Irã - Caio Vilela (2)Localizada a cerca de 950 km de Teerã, Shiraz é a quinta cidade mais populosa do Irã e abriga alguns dos pontos turísticos que devem ser carimbados no roteiro, especialmente em suas redondezas. No caminho para essa cidade, passamos por Kashan, que também oferece atrações imperdíveis. Viajar pelo Irã sem conhecer essas cidades não tem como, saiba os motivos:

Persépolis e Pasárgada

Declarada patrimônio da humanidade pela Unesco, Persépolis foi a antiga capital do Império Aquemênida — invadida por Alexandre, o Grande — e muitas vezes referida como o primeiro Império Persa. O sítio arqueológico oferece arquitetura, palácios, escadarias, monumentos, colunas e artefatos, tudo aos moldes da antiguidade. As ruínas dessa cidade, além de imponentes e majestosas, é um dos locais mais cobiçados pelos turistas e um dos Irã - Caio Vilela (13)principais motivos de se viajar pelo Irã.

Lembra-se da expressão “vou-me embora pra Pasárgada”? Pois bem, se alguma vez você já parou para se perguntar o que é essa tal Pasárgada, saiba que era uma cidade da antiga Pérsia localizada na atual província de Fars e, assim como Persépolis também foi capital do império. A cidade ocupa uma área de 1,5 km² e sua principal atração fica por conta do mausoléu de Ciro, o Grande — antigo rei da pérsia —, conhecido como Tall-e Takht.

Jardim Bagh-e Eram

Famoso pelos seus enormes ciprestes, o Jardim Bagh-e Eram está localizado às margens do rio Khoshk e é considerado um dos mais belos jardins persa do Irã, excelente para curtir um fim de tarde. Ele foi construído em torno de uma piscina ao lado do palácio Kakh-e Eram e é classificado pela Unesco como patrimônio mundial.

Túmulo de Hafez

Erguidos no norte da cidade de Shiraz, a construção homenageia o célebre representante da literatura persa, Hafez. O belo memorial de mármore situado nos jardins Musalla foi construído em 1935 e é um dos monumentos mais visitados da cidade. Para você ter uma ideia da grandiosidade desse túmulo e, principalmente de Hafez, os iranianos têm um ditado que diz: “cada casa deve o Alcorão e as obras de Hafez”.

Bazar de Vakil

O Bazar de Vakil fica no antigo distrito comercial de Shiraz e é o mercado mais famoso da cidade, abrigando cerca de 200 lojas que vendem tapetes, artesanato, especiarias, roupas, joias e o melhor da culinária árabe. Assim como o Grande Bazar de Teerã, Vakil é o lugar ideal para explorar as ruas e observar o cotidiano dos cidadãos.

Jardim de Fin

Parada obrigatória na cidade de Kashan, o jardim de Fin é um lugar cheio de vida, com cedros que chegam até 500 anos de idade e belas laranjeiras, proporcionando momentos de paz e tranquilidade. Em suas proximidades, você poderá conhecer o memorial dedicado a Amir Kabir — herói nacional —, além do museu da cidade, que exibe algumas peças têxteis, cerâmicas e de caligrafia.

Esfahan

Entre Teerã e Shiran, também encontramos Esfahan – uma das cidades mais antigas do Irã e a terceira mais populosa. Assim como as cidades anteriores, viajar para o Irã e não conhecer Esfahan será uma lástima. A cidade mantém a glória do passado e preserva a arquitetura islâmica com louvor. Olha o que faz de Esfahan um destino tão especial:

Praça e mesquita ImanIrã - Caio Vilela (8)

Conhecida como “metade do mundo”, a praça Iman (ou Nagsh-e) encanta os olhos por abrigar uma das mais importantes coleções de monumentos do mundo islâmico. A atração está localizada no centro da cidade e está rodeada por construções da era Safavid, incluindo a mesquita Iman, uma das construções mais esplêndidas de Esfahan, especialmente pelos azulejos em mosaicos de sete cores e inscrições em caligrafia.

Mesquita Sheikh Lotfollah e catedral Armênia de Vank

Entre as construções islâmicas que Esfahan oferece, a mesquita Sheikh Lotfollah merece destaque. Construída em 1603 , o local é considerado uma obra de arte da arquitetura do Irã. A catedral Armênia de Vank – que significa convento na língua armênia -, foi uma das primeiras igrejas da cidade. Muito parecida com uma mesquita persa, a catedral apresenta uma arquitetura estonteante.

E aí, o que achou das nossas dicas? Viu que viajar pelo Irã é ter experiências incríveis e inesquecíveis? Quem gosta de viajar com tudo planejado pode optar um pacote de viagem. Se ficou com alguma dúvida ou quiser saber mais sobre este país, deixe o seu comentário!

Pacotes de viagem para o Irã