Não fosse pela animação da DreamWorks que a projetou ao mundo, talvez Madagascar não tivesse se transformado em objeto de desejo de fotógrafos, biólogos e viajantes em busca de experiências autênticas e remotas. Quarta maior ilha do planeta com quase 600 mil Km², esse imenso pedaço de terra se separou do continente africano a milhões de anos, desenvolvendo um ecossistema raro e único. Cerca de 75% das espécies de plantas e animais dali são endêmicos e o exemplo mais famoso está nos simpáticos lêmures, pequenos primatas (sim, primatas!) que se espalham pelos seus quatro cantos. A filosofia local é não ter pressa. “Mora-mora” (ou, “devagar-devagar”) é a expressão mais usada pelos 25 milhões de Malagasys, e tornou-se realmente um estilo de vida. Ninguém se apressa e é raro alguém se irritar por ali.

Apesar da malemolência nacional, é impossível se sentir entediado diante de algumas das paisagens mais exóticas da terra, como a floresta de pedras na reserva de Tsingy, onde rochas pontiagudas de 120 metros de altura brotam do chão compondo um verdadeiro labirinto, ou a avenida de baobás gigantes em Morondava, com grandiosas árvores que chegam a ter mil anos de idade!

Sugestão Venturas – As distâncias em Madagascar são longas e locomover-se na ilha não é tarefa fácil, então adote o estilo “mora-mora” e reserve ao menos 10 dias para esta viagem mágica e inesquecível.

Pacotes de viagem para Madagascar