Já não bastasse estarem num estado brasileiro incrível, os passeios na Chapada Diamantina são experiências revigorantes. Por quê? Pelas diversas cachoeiras de lá.

Localizada em uma região serrana e protegida por um parque nacional, a área da Chapada Diamantina está numa zona onde nascem os rios da Bacia do Jacuípe, o Rio das Contas e o Paraguaçu.

Essa localização faz com que algumas das cachoeiras do lugar cheguem a alcançar mais de 300 metros. Além disso, a fauna e a vegetação proporcionam uma incrível paisagem — que você não verá igual em nenhum outro lugar do Brasil.

São 72 quedas-d’água e cerca de 200 km de trilhas entre a mata. E tudo isso espalhado entre 12 municípios diferentes. Para que você não se perca entre tantas opções, separamos as 7 melhores cachoeiras da Chapada Diamantina. Acompanhe!

1. Cachoeira da Fumaça, no município de Palmeiras

passeios na Chapada Diamantina - Cachoeira da Fumaça
Com 360 metros, a cachoeira da Fumaça é a maior da Chapada Diamantina e segunda maior do Brasil

Esta é a maior queda-d’água da região e a segunda mais alta do país: são 360 metros de pura força da natureza. Para chegar até o ponto de observação da Cachoeira da Fumaça, a trilha é feita em duas etapas.

A primeira parte, com 1,5 km, requer mais preparo, pois se trata de uma subida puxada até chegar ao topo do platô. Em seguida, são mais 4 km de caminhada (dessa vez em uma trilha plana, até chegar à borda da cachoeira).

O nome dela se dá pelo fato de que, quando a água cai dessa enorme altura, o vento a dissipa, criando uma cortina de fumaça. Para visitá-la, muitos viajantes optam por ir direto de Lençóis até lá, e não há nada de errado nisso.

O único inconveniente é que o deslocamento até a cachoeira dura 1h30. Isso significa que você começará a caminhada mais tarde —​ e estará mais exposto ao sol —, além de chegar ao ponto de observação com muitos outros visitantes.

Por isso, indicamos fazer o passeio desde o Vale do Capão. Assim, você ganhará tempo e tranquilidade para vislumbrar essa maravilha da Chapada Diamantina.

2. Cachoeira do Buracão, no município de Ibicoara

Passeios na Chapada Diamantina - Cachoeira do Buracão
Cachoeira do Buracão – Principal atrativo da parte sul do Parque

Também conhecida apenas como Buracão, essa não é das mais altas cachoeiras da região. Ela possui apenas 85 metros de altura, mas tem uma peculiaridade: jorra para dentro de um poço natural.

Para alcançá-la, primeiro é preciso percorrer uma estrada de terra de 30 km. Isso é feito de carro. Ao chegar ao ponto de início da trilha, são 3 km de caminhada leve à moderada.

Depois dessa etapa, o ideal é descer e, então, nadar por um cânion que leva até o poço, para ver a cachoeira por baixo. A vista é impressionante — e muitos visitantes a têm como a queda-d’água mais bonita de toda a Chapada.

Ao retornar pela trilha, tem-se a visão do Buracão por cima. E, como um bônus, ainda é possível parar na Cachoeira das Orquídeas e tomar um banho revigorante.

3. Cachoeira do Mosquito, no município de Lençóis

Passeios na Chapada Diamantina - Cachoeira do Mosquito - Chapada Diamantina
Cachoeira do Mosquito – Chapada Diamantina

Trata-se de uma das cachoeiras de mais fácil acesso. Ela possui 60 metros de altura e quem quiser pode entrar embaixo da cascata tranquilamente. Seu nome pode causar espanto, mas não foi o famoso inseto, tão evitado por todos, que o motivou.

A denominação data da época da mineração: os mineradores encontravam apenas diamantes muito pequenos, que chamavam de mosquitos. Para chegar até o poço e contemplar a beleza da cachoeira, é preciso fazer uma caminhada leve, de meia hora.

4. Cachoeira da Fumacinha, no município de Ibicoara

Passeios na Chapada Diamantina - Cachoeira da Fumacinha
Considerada por muitos como a mais bonita da Chapada Diamantina

O nome que a cachoeira recebe tem um motivo semelhante ao da Cachoeira da Fumaça. Essa última, no entanto, tem uma altura menor do que a de sua xará. Com duas quedas sobrepostas de mais de 100 metros cada, ela é uma das mais bonitas da Chapada, mas pouco visitada.

Isso se dá pelo fato de a trilha até lá ser muito puxada. A  trilha de ida e volta tem aproximadamente 18 km e são muitas pedras no percurso. O esforço é compensado com muitas cachoeiras, poços e cânions de até 280 metros pelo caminho.

5. Cachoeira Poço do Diabo, no Rio Mucugezinho

Passeios na Chapada Diamantina - Poço do Diabo - Chapada Diamantina
Poço do Diabo – Chapada Diamantina
Passeios na Chapada Diamantina - Abaixo do poço do diabo esta a garganta do diabo.
Logo abaixo do poço principal, o rio segue formando recantos como este

Ela não está entre as mais altas, mas não se engane: a sua beleza está à altura da de todas as outras. Formada pela água do Rio Mucugezinho, a trilha para acessar esta cachoeira é muito fácil.

Partindo de Lençóis, são apenas 18 km a serem percorridos de carro e 20 minutos de caminhada pelo leito do rio. Por ser de fácil acesso, há uma infraestrutura bem maior perto dela, com restaurantes, lanchonetes e lojas de artesanato. É melhor evitá-la em fins de semana e feriados, já que muitas pessoas vão para lá nesses dias.

6. Cachoeira Encantada, no município de Itaetê

Passeioss na Chapada Diamantina - Cachoeira Encantada
Encanto com 220 metros de altura!

Eis uma das cachoeiras que reserva mais surpresas. Além da impactante queda-d’água de 230 metros, as duas trilhas que levam até ela passam por cânions de cerca de 400 metros, pinturas rupestres e animais silvestres.

A caminhada começa suave e, após 20 minutos, os visitantes atravessam o Rio Samina, o mesmo que dá forma à cachoeira. Após esse trecho, há como chegar até lá por cima ou por baixo da catarata.

Quem escolhe a primeira opção segue por uma trilha batida e sai acima do cânion. Já quem seguir a segunda alternativa terá mais dificuldades, precisando pular rochas e, inclusive, nadar por alguns trechos do rio.

7. Cachoeirão, no Vale do Pati

Passeios na Chapada Diamantina - Cachoeirão
Depois de alguns dias de chuva, mais de 10 cachoeiras fazem o espetáculo

Bem-vindo ao Cachoeirão, no Vale do Pati: a 2ª maior queda-d’água da Chapada Diamantina e a 4ª maior do Brasil, com 270 metros de altura.

Seu nome se dá não só pela altura, mas porque o local tem uma característica própria: na época das chuvas, o volume de água aumenta a tal ponto que a sua única cascata se torna uma grande cortina, jorrando por cima de um poço profundo em formato de coração.

É uma visão sensacional. Mas, para chegar até lá, é preciso andar 19 km por uma trilha difícil, com subidas e descidas em terreno rochoso.

Todas as cachoeiras que citamos acima são imperdíveis. Como você notou, há desafios para todos os perfis de viajantes — e temos certeza de que um deles se encaixa no seu.

Interessou-se em fazer os passeios na Chapada Diamantina? Descubra, então, tudo o que não pode faltar em um pacote de viagem para esse destino exuberante do nosso país!

Videos de cachoeiras na Chapada Diamantina

Pacotes de viagem para Chapada Diamantina