Patrimônio Cultural e Natural da Humanidade, maravilha do mundo moderno e um dos lugares mais enigmáticos de toda a América Latina, Machu Picchu, ou “Montanha Velha” – em Quechua – foi descortinada pelo historiador americano Hiram Bingham em 1911.

Cravada em um cenário dramático de montanhas e rodeada por um mágico silêncio sobre a vertente do rio Urubamba, a 2350 metros acima do nível do mar, a cidadela tem em sua arquitetura um dos grandes mistérios do planeta.

A surpreendente perfeição das construções com pedras encaixadas milimetricamente, sem nenhum tipo de material que pudesse uni-las, desperta teorias infindáveis. Hipóteses, conjunturas, mitos e mistérios a parte, a verdade é que a Cidade Perdida dos Incas é encantadora e grandiosa, e que caminhar lentamente pelas suas vielas é um convite irrecusável a todas as pessoas, do simples apaixonado por história ou fotografia até o mais aventureiro dos viajantes.

Sugestão Venturas – Para melhor aclimatação, considere iniciar sua viagem com pernoites no Vale Sagrado. Além disso, durante a visita a Machu Picchu programe-se para subir a montanha de Huayna Picchu, a guardiã do santuário.

Os outros encantos

Paisagens impressionantes, mercados de rua, muito colorido, lhamas e alpacas, completam a viagem de quem segue para Machu Picchu. Cusco, antiga capital e parada obrigatória, têm ruas estreitas e um sobe e desce incessante.

É ao redor da Plaza de Armas que a cidade vibra e mostra a mescla das construções do período inca com a arquitetura dos colonizadores espanhóis. Para quem quer ir além, o mais alto lago navegável do mundo, o Titicaca, fica logo ali, às margens da cidade de Puno.

É lá que estão diversas ilhas que mantém viva a cultura andina, como a flutuante de Uros, construída à base de Totora, uma espécie de junco, pelo próprio povo pré-colombiano. Para seguir na indagação dos grandes mistérios, é no país também que estão as famosas Linhas de Nasca, gigantescas figuras de animais distribuídas sobre a terra entre um enorme labirinto de retas, trapézios, triângulos e espirais.

E para os amantes da boa culinária, Lima, a capital gastronômica da América do Sul, é literalmente um prato cheio.

Sabores típicos e diversos como o Ceviche, a Papa Rellena ou o Lomo Saltado podem ser desfrutados em restaurantes como o Astrid & Gaston , detentor das 3 estrelas do Guia Michelin, a bíblia da gastronomia.

Explora Valle Sagrado

O mais novo empreendimento da rede Explora segue o mesmo conceito dos demais, baseando-se nos detalhes e na simplicidade, aliada ao alto padrão de atendimento e atividades. Listado como um dos melhores hotéis do mundo em 2017 pela conceituada magazine Travel + Leisure, está localizado em uma remota fazenda no Valle Sagrado, em meio a plantações de milho e imponentes montanhas que um dia foram lar do Império Inca.

Seus quartos foram projetados para maximizar o silêncio e a privacidade em meio a bastante charme e conforto. O SPA está localizado na Casa de Banhos Pumacahua, uma antiga casa colonial resgatada pela equipe de restauração e arqueologia do hotel.

As mais de 20 explorações que fazem parte do sistema all inclusive percorrem os sítios arqueológicos e aldeias da região, e oferecem experiências como seguir o curso do rio Urubamba de bicicleta, chegar a uma geleira nos arredores de Cusco, e claro, visitar a encantadora Machu Picchu.

Salkantay by Peru Ecocamp – Expedição

Selecionada pela National Geographic Adventure Travel Magazine como uma das 25 melhores caminhadas do mundo, a trilha inca de Salkantay percorre caminhos remotos onde enormes montanhas nevadas ocupam a paisagem juntamente com florestas de frutas tropicais, orquídeas endêmicas e plantações de café.

A grande novidade é que agora ela pode ser realizada ao melhor estilo glamping – acampamento com glamour – com toda a infraestrutura oferecida pelo Peru Ecocamp. Os cinco Ecocamps estrategicamente localizados na cordilheira Vilcambamba, oferecem confortáveis domos equipados com fogão à lenha, wi-fi, banheiro e até mesmo chuveiro com hidromassagem, tudo abastecido através de energia solar, atendendo à proposta de sustentabilidade do projeto que visa causar o mínimo impacto ambiental possível.

Ao final de cada dia de trilha, é servido um jantar gourmet, preparado pelo chef da casa utilizando os melhores ingredientes frescos produzidos na região bem como orgânicos cultivados em hortas próprias.

O trajeto de aproximadamente 55 Km é realizado em 5 dias. Atravessa passos a mais de 4.5 mil metros de altitude, passa por lagos glaciais e vilarejos que pulsam a cultura regional, e também pelas antigas cidades do Império Inca, até a chegada a gloriosa Machu Picchu.

Consulte-nos sobre a experiência de pernoites no Ecocamp sem a necessidade de percorrer a trilha completa.

Mountain Lodges of Peru

Figurando por dois anos seguidos (2016/2017) na lista das 5 melhores operadoras de turismo do mundo da conceituada publicação Travel+Leisure, a Mountain Lodges of Peru tem como princípio básico em seus itinerários a exploração de paisagens de tirar o fôlego e uma forte imersão cultural, que, regadas com um alto nível de hospedagem, resultam em transformação da mente, corpo e espírito do viajante.

A rota de Lares, pouco turística e muita autêntica, tem como diferencial a vivência legítima nos pequenos povoados andinos que se cruzam pelo caminho e a proposta multiatividade, que oferece a cada dia a opção de caminhada curta, longa, ou tour cultural.

Já a trilha de Salkantay envolve trilhas puxadas e desafiadoras, passa por trechos de grande altitude e por deslumbrantes paisagens de picos nevados.

Em comum a ambas, estão os magníficos lodges construídos em total sinergia com o ambiente, usando técnicas tradicionais incaicas e que proporcionam todo o conforto merecido após cada dia de passeio: quartos aconchegantes, refeições gourmet, vinhos selecionados e um caloroso atendimento da equipe local.

Para melhorar o que já parecia perfeito, as jacuzzis a céu aberto são um show à parte para você curtir as estrelas enquanto relaxa depois de um dia marcante.

Pacotes de viagem para Machu Picchu