Quer fazer uma viagem para sair da rotina e ter novas experiências? Que tal fazer algum dos trekkings que existem pelo mundo? Mas você sabe o que é essa modalidade e onde praticá-la?

Nós te ajudamos: o trekking é uma caminhada ao ar livre que exige disposição física e mental. Geralmente é praticado por pessoas que gostam da vida ao ar livre e de contato com natureza. Os adeptos procuram locais como montanhas e florestas para conhecer novas e inspiradoras paisagens.

Um dos destinos mais famosos para a prática de trekking é o Monte Everest, no Nepal. A montanha mais alta do planeta, localizada na cordilheira do Himalaia. Porém, essa cadeia montanhosa que se prolonga por outros países asiáticos e abriga muitos outros destinos incríveis para a prática dessa modalidade. Separamos para você algumas sugestões. Lembre – se que para quem não tem experiência na atividade, recomenda se as saídas com acompanhamento de guia brasileiro.  Confira opções abaixo e prepare a mochila!

Annapurnas, campo base ou circuito

Amanhecer no santuário Annapurnas
Nascer do sol visto do Campo Base dos Annapurnas. A montanha sagrada Machapuchare à direita.

Depois do Everest, uma das montanhas mais famosas do Himalaia é o Annapurna, no Nepal. Com mais de 8.000 metros de altitude, o local é considerado a décima maior montanha do planeta, além de ter vários outros picos secundários.

Annapurna destaca-se pelas suas trilhas que passam por florestas, vales e cascatas geladas. Um paraíso para os adeptos do trekking. Cada curva, subida e descida da montanha guarda uma vista incrível. Os viajantes relatam que a chegada à Poon Hill é um lindo presente para os olhos, com uma vista indescritível para a beleza dos Annapurnas.

Existem basicamente três opções para quem quer caminhar na região dos Ananapurnas. O famoso circuito ao redor da montanha que pode durar até 21 dias, o trekking do Santuário Annapurna que leva direto ao Campo Base da montanha em 9 a 11 dias de trekking moderado e o trekking Poon Hill, que é feito em 5 dias e indicado para iniciantes.

Quer saber mais  sobre todas as opções de pacotes de viagens de trekkings no Nepal?  

Pacotes de viagem para o Nepal

Butão e os seus trekking tours

Um dos mais famosos trekkings no Butão
Jhomolhari Trekking, também conhecido como trekking do leopardo das neves. Os pernoites são em barracas, pois não existem opções de  lodges.

Ali pertinho do Nepal fica mais um pequeno país repleto de montanhas. O Butão, apesar de não ter as trilhas e caminhadas como foco dos turistas, possui uma ampla estrutura para o trekking, sendo essa atividade uma das principais atrações do local.

Uma das trilhas mais conhecidas, e também mais difíceis, é “snow leopard Jhomolhari trekking”, que pode ser percorrida e 6 ou 7 dias. Mas é preciso ficar atento ao período do ano para não pegar caminhos bloqueados pela neve ou pela chuva. Uma alternativa para a prática de trekking no Butão é optar por trilhas menos pesadas, como a de Gangtey, que pode ser explorada em praticamente todas as épocas do ano.

Diferente dos trekkings mais famosos do Nepal, no Jhomolhari não existem vilas onde se possa pernoitar em casas de famílias e portanto os pernoites são sempre acampando.

Pacotes de viagm para o Butão

A Índia e a trilha de Singalila

Trekking Singalila
O “Camarote do Teto do Mundo”, região que possibilita avistar muitas das maiores montanhas do mundo em poucos dias no trekking Singalila.

A Índia é um país em que a tradição e a riqueza cultural despertam a atenção de turistas do mundo inteiro. O local também é dono de trilhas incríveis, já que é cortado pela Cordilheira do Himalaia ao Norte.

O trekking de Singalila é um dos mais admirados e fascinantes da Índia. Inicia se com as paisagens cinematográficas das montanhas do Sikkim, adentra na região de Singalila terminando próximo a Darjeeling. O destaque deste trekking é que, ao contrário das rotas que estão mais próximas às maiores montanhas do mundo, em apenas 4 ou 5 dias de trekking, permite vistas magníficas do maciço do Everest, do Kangchenjunga (terceira maior) e outros gigantes.

Assim como Poon Hill em Annapurna, este é um trekking indicado para iniciantes. As hospedagens são em casas de famílias locais e a altitude máxima não passa de 4100 metros.

Pacotes de viagem para Índia

Campo Base do Everest, a vedete

Local onde montam se as bases para as expedições ao Everest
Campo Base do Everest na temporada de escaladas. Dezenas de expedições montam sua base neste local, antes de seguirem rumo ao topo.

O mais cobiçado dos trekkings pelo mundo, não poderia ficar de fora. O Campo Base do Everest está a 5.364 metros de altitude e a rota tradicional de trekking pelo vale do Kumbu é feita em 12 a 14 dias (quanto mais tempo, melhor para a aclimatação do organismo à altitude). 

Durante o percurso, paisagens fantásticas e possibilidade de interação com pessoas que vivem nas montanhas, uma vez que é possível percorrer toda a trilha se hospedando em Lodges (casas de famílias que recebem viajantes). 

Vizinho ao vale do Kumbu está o vale de Gokyo. Sem dúvida as paisagens mais deslumbrantes você encontrará neste vale. Ele é uma boa opção para quem busca experiências de trekkings em meio belezas cênicas. Ao lado da vila de Gokkyo que está na margem de um lindo lago, está o pico de mesmo nome  que oferece melhores vistas do Everest e montanhas próximas do que quem faz a rota tradicional. Para para os mais bem preparados, é possível fazer a travessia para o vale do Kumbu è completar  o trekking ao campo Base do Everest, via vale de Gokyo

Pacotes de viagem para o Nepal
GOKIO RI Jota Marincek 190 81 - Trekkings: muito além do Nepal e do Everest. Conheça as opções!
Vista do topo de Gokyo Ri (5300m). Ao fundo, o majestoso monte Everest (8.848 m).  A foto de abertura do artigo, com a vila e o lago de Gokyo abaixo, também foi tirada do pico de Gokio Ri

Trekking na Mongólia – Cordilheira de Altai

Não é no Himalaia, mas está perto. Um dos menos populosos países do mundo. A mais forte impressão ao se visitar a Mongólia é de espaço, enormes áreas de estepes e deserto. Mas, a verdadeira beleza do país está escondida em um pequeno canto a 1600 km ao noroeste da capital na divisa da Mongólia com a China e a Sibéria, as montanhas Altai. Virtualmente desconhecidas, essas montanhas oferecem cenários deslumbrantes e variados com lagos glaciares, florestas temperadas, vales semi áridos, passos nas montanhas e picos nevados.

Durante 7 dias de trekking na Mongólia, possibilidade de integração com natureza e cultura diversa. O ponto alto (literalmente o ponto mais alto), do roteiro é a subida do Malchin, uma montanha de 4100 metros de altitude de onde se tem uma vista espetacular das montanhas ao redor e do maior glaciar do país.

Pacotes de viagem para Mongólia

Viu quantos destinos incríveis existem para praticar algum dos trekkings na Ásia? Reúna um grupo de amigos e se prepare para marcar uma viagem.

Agora, conte pra gente nos comentários qual desses destinos você escolheria. Ter experiências marcantes e únicas com o trekking te ajudarão a enxergar o mundo com outros olhos!