Explorar o mundo é desafiador. E desbravar o fim do mundo é revigorante! Por isso, os cruzeiros que seguem rumo para Antártica e Patagônia estão cada vez mais em alta. Além de uma experiência inigualável, esse tipo de viagem vai proporcionar momentos que mudarão sua vida para sempre.

Fazer o mesmo percurso que Fernão de Magalhães ou seguir os passos de Roald Amundsen, primeiro navegador a fazer uma expedição para o Polo Sul, é uma experiência de vida.

As duas rotas, Patagônia e Antártica, tem suas peculiaridades e pontos de interesse. Por isso, montamos este post explicando melhor cada uma delas. Assim, você pode escolher a que melhor se encaixa na sua vontade! Continue lendo e explore o fim do mundo junto conosco.

O ponto de partida de cada cruzeiro

Quem pretende fazer um desses cruzeiros, deve ficar atento para chegar à cidade de partida com antecedência. Por isso, também pode ser interessante fazer a escolha de uma dos cruzeiros pensando no país de partida.

Os cruzeiros que seguem até a Patagônia partem de uma cidade chilena chamada Puerto Natales. Já o cruzeiro para Antártica parte do Ushuaia, na Argentina. As duas cidades são milenares e possuem coisas interessantes para ver.

Puerto Natales é uma cidade de apenas 18 mil habitantes e serve de base para quem vai partir para o Parque Nacional Torres del Paine, que é simplesmente um dos parques mais lindos do mundo! Isso por causa dos seus glaciares azuis que se mesclam aos lagos e céu. É uma visão que você nunca esquecerá. 

Já o Ushuaia está na ponta extrema da América do Sul. A capital da Província da Terra do Fogo é uma cidade aconchegante. Por causa de sua localização, recebe o apelido de Cidade do Fim do Mundo. Além de ser uma região que vai agradar aos olhos por causa das montanhas estonteantes que a cercam, também vai encantar os foodies.

 A culinária da região é um grande atrativo para quem gosta de comer bem. Por ser uma cidade mais turística que Puerto Natales, a oferta de restaurantes é bem maior. Apesar das suculentas carnes argentinas, o ponto forte da região são os frutos do mar.

Outro ponto de destaque da cidade é a rede hoteleira. Os estabelecimentos vão desde os mais rústicos até cinco estrelas, que oferecem muito conforto.

Melhor época para viajar

Basicamente existem dois climas bem marcados na Patagônia Chilena: o primeiro é de sol com rajadas de vento, o segundo de muito frio e neve. A temporada para fazer cruzeiros na Patagônia se estende entre a Primavera e Verão. Isso porque durante o outono e inverno é muito arriscado navegar pelo Estreito de Magalhães.

Se você quer curtir a natureza e aproveitar as atividades ao ar livre, a melhor janela é entre Outubro e Abril, pois as temperaturas já estão mais agradáveis, os dias são mais longos e as chuvas dão uma trégua. 

Já quem quer explorar a Antártica tem entre os meses Dezembro e Fevereiro para fazer o cruzeiro. A região é a mais fria do planeta e durante esses meses a temperatura está mais amena, o que não significa que o clima é quente.

Quem pretende desbravar a Antártica deve estar preparado para enfrentar o frio, mas a viagem compensa o esforço. Entre Dezembro e Fevereiro é comum que as temperaturas fiquem em torno de 3º C. Antes de viajar é bom planejar com cuidado o que você vai levar.

Faça pesquisas e veja relatos de outros viajantes para pegar dicas valiosas sobre a mala mais prática e o que realmente você não pode esquecer de colocar na bagagem.

O roteiro da Patagônia

O cruzeiro parte de Puerto Natales e faz sua primeira parada nas Ilhotas Turkers onde é possível ver os pinguins de Magalhães. Depois a expedição segue para a Baía Ainsworth. Lá é o habitat de leões marinhos que ficam preguiçosos no sol observando os barcos e visitantes passarem.

Patagônia Cruzeiros
Patagônia Cruzeiros

Seguindo viagem a expedição segue para o Glaciar Pia pelo Canal Beagle e Fiorde Pia, passando por algumas das paisagens mais impressionantes da viagem. Quem tem sorte pode ver o desprendimento de grandes camadas de gelo que descem até o mar. É uma experiência inesquecível.

Posteriormente o barco segue pela Avenida dos Glaciares até a Baía de Wulaia para finalmente atingir o Cabo Horn, ponto mais extremo do continente. A viagem termina no Ushuaia. Toda a expedição dura cerca de 5 dias.

O roteiro da Antártica

Expedição Antártica
Expedição Antártica – Quark Expeditions

O cruzeiro começa em Ushuaia, cidade mais importante da Terra do Fogo. Durante a viagem você poderá ver pinguins, baleias, geleiras, orcas e uma paisagem que, de tão única e especial, é quase impossível descrevê-la. É preciso ver pessoalmente!

A viagem se inicia em Ushuaia e percorre a Passagem de Drake, uma travessia histórica e emocionante. O navio segue seu curso até atingir a Ilha Horseshoe, Ilha Stonington e Ilha Petermann. Durante esse percurso é muito comum ver diversas orcas circulando o navio.

Em seguida a expedição segue pelo Porto Lockroy, Ilha Cuverville até alcançar a Ilha Dando, Ilha Deception e Ilha Half Moon. É nesta última ilha que a viagem alcança o seu ponto mais remoto.

Na Ilha Half Moon, ou Ilha Meia Lua, é possível observar milhares de pinguins e lobos-marinhos. E não apenas de longe: os viajantes podem desembarcar na Ilha para caminhar por ela e desbravar. Os pinguins são muito curiosos e por isso é comum que ao caminhar pela área eles se aproximem para fazer amizade. Incrível, não é?

Expedição Antártica Pinguins
Expedição Antártica Pinguins

Esse é o tipo de viagem em que você não levará muito souvenirs ou artesanatos para casa, mas vai construir lembranças que são mais valiosas que qualquer outra recordação de viagem. Como dissemos, desbravar o fim do mundo é revigorante e uma experiência que você vai levar para a vida toda.

Se você ficou interessado em desbravar o fim do mundo, veja os roteiros de cruzeiros de expedição para Antárticapela patagônia e aproveite para curtir nossa página no Facebook . Fique atento às nossas dicas!