You are currently viewing Vale do Capão é opção para conhecer a Chapada Diamantina

Vale do Capão é opção para conhecer a Chapada Diamantina

A Chapada Diamantina, localizada no interior da Bahia, ocupa grande extensão territorial e reúne as mais bonitas paisagens do país. Para conhecer bem a região, é preciso dedicar alguns dias para a parte sul e outros para a parte norte, onde se localiza o Vale do Capão.

Cachoeiras com águas cristalinas, grutas e cavernas, vegetação típica e uma vila simples. Assim é o Vale do Capão, distrito do município de Palmeiras, que fica na parte norte do Parque Nacional da Chapada Diamantina.

O Vale do Capão é um santuário ecológico com traços místicos e ainda rústicos que oferece várias atrações inesquecíveis aos viajantes.

Está em dúvida sobre o destino das suas próximas férias? Então, confira já porque você deve começar a planejar o seu roteiro e ir conhecer essa belíssima região!

Principais opções turísticas do local

Envolvido por montanhas de formato tabular, o Vale do Capão é a opção certa para quem busca um contato mais próximo com a Natureza. Além disso, ao longo dos últimos anos, pousadas, cafés, lojas e restaurantes vem se estruturando melhor e oferecendo cada vez melhores alternativas para os visitantes.

Neste último vídeo “Conta Tudo” da série sobre a Chapada Diamantina, conheça um pouco mais sobre o Vale do Capão e entenda sobre a logística para fazer passeios na região.

O projeto de vídeos “Conta Tudo e não me esconde nada” foi lançado em maio de 2016 e publica, semanalmente, no canal da Venturas Viagens do Youtube, dicas de turismo de natureza. Inscreva – se no canal, pesquise os vídeos sobre Rota das EmoçõesLençóis MaranhensesJericoacoara Chapada Diamantina e fique atento aos novos vídeos!

Trilhas e passeios na natureza

O Vale do Capão é o ponto de início e chegada do famoso trekking para o Vale do Pati. O local também é indicado para quem quer conhecer a Cachoeira da Fumaça ou fazer a trilha Capão – Guiné. Uma dica é dormir no Vale e começar a fazer esses passeios bem cedo, quando o sol não esteja esquentando tanto.

Cachoeira da Fumaça

A Cachoeira da Fumaça é a segunda maior  queda d’água do Brasil (fica atrás da Cachoeira El Dorado, no Estado do Amazonas)

A sua grandiosidade fica por conta da parede de água que chega a 360 metros de altura. O caminho até essa atração é feito por uma trilha de dificuldade média de 6 km que dura cerca de 2 horas.

Uma dica é ir na época das chuvas. Nesse período há maior volume de água e o espetáculo fica ainda mais bonito. Porém, ela fica aberta para a visitação durante todo o ano. E, mesmo no clima mais seco, vale a pena visitar o local, pela visão panorâmica de toda a região que se tem do alto.

Cachoeira do Rio Preto

O passeio é uma boa pedida em qualquer época do ano, já que sempre contém grande volume de água, independente da estação. A cachoeira é alcançada por meio de uma caminhada leve, de cerca de 40 minutos. Para chegar até a trilha

Ao longo do caminho, vão aparecendo outras bifurcações com trilhas que levam a outras belas cachoeiras, como a Cachoeira Rodas.

Cachoeira Purificação

A Cachoeira da Purificação faz parte de 3 quedas d’águas em meio à vegetação típica. É ideal para dar um mergulho, aproveitar o sol e curtir as quedas. Para chegar até ela, é necessário percorrer uma trilha que demora cerca de 1 hora, passando pelas pedras na margem do rio. Por isso, vá com um calçado apropriado.

Cachoeira do Meio ou Boa Vista

Com águas tranquilas, ela fica a aproximadamente, a de 10km do Vale do Capão na vila de Conceição dos Gatos. A caminhada até o local é tranquila, levando cerca de 10 minutos até o poço. Como está dentro de uma propriedade particular, é cobrado um valor de R$2,50 pela entrada. Vale a pena conhecer!

Culinária local

A região conta com uma variedade de restaurantes que servem a culinária típica local e outros pratos, conforme a preferência do cliente. Quem procura massas, a Pizzaria Capão Grande e o restaurante Raio da Lua têm um cardápio variado e são sempre uma boa pedida .

Também há o restaurante Vovó Lina que oferece opções mais em conta. Já o estabelecimento Dona Beli serve comida caseira da região, como o godó de banana e o ensopado de carne com banana verde.

Já quem busca mais sofisticação e ares urbanos, pode optar por fazer sua reserva nos restaurantes Arômata, Candeia, ou Casa das Fadas.

Comércio e feira local

A atmosfera no Vale do Capão é muito diferente das outras cidades da Chapada Diamantina. Por estar localizado em uma área com mais contato com natureza, a região conservou a sua essência e não sofreu tanto com a urbanização colonial.

É muito comum encontrar na Vila do Capão produtos naturais e orgânicos, muitas lojas de artesanato e o tradicional pastel de palmito de jaca!

O centro no Vale do Capão recebe a famosa feira aos domingos, com comidas típicas e a apresentação da capoeira no Coreto.

Além disso, o Circo do Capão é uma opção cultural e de entretenimento. A equipe faz apresentações circenses itinerantes.

Festivais de música

A região recebe 3 festivais de música todos os anos: Festival de Jazz, de Reggae e o de Blues. As datas não são fixas, por isso, é importante ficar de olho na agenda de eventos da cidade.

O Vale do Capão é um dos lugares mais alternativos da Chapada Diamantina, se destacando pela energia e sintonia de paz que ronda a bela região. O lugar reúne pessoas de todo o mundo em busca de tranquilidade e querendo manter contato direto com a natureza. Sem dúvidas, esse belo lugar merece uma visita!

Para que tudo dê certo e a viagem saia conforme o esperado, é muito importante planejar tudo com antecedência, desde o roteiro até as opções de transporte para chegar até a região. Assim, você evita contratempos e aproveita melhor o passeio!

E aí, ficou com vontade de conhecer essa belíssima região? Quer saber sobre pacotes e roteiros para o Vale do Capão? Deixe um comentário no post!

Jota Marincek

Viajante por natureza. Toda vida dedicada ao turismo de natureza e vivências em culturas exóticas. Formado em turismo (ECA - USP), fundou em 1992 a empresa especializada Venturas Viagens. Até hoje, aos 49 anos, acompanha grupos em viagens como, Tailândia, Vietnã, Camboja, Butão, Patagônia ou expedições ao Monte Roraima, trekking no Nepal entre outras. Em 2016 concebeu e criou o programa de vídeo-dicas "Conta Tudo e não esconde nada" , que disponibiliza conteúdo gratuito sobre turismo de natureza no canal Venturas Viagens no youtube.

Deixe um comentário