O monte Kilimanjaro, um dos mais altos vulcões do mundo, está localizado na África, bem ao norte da Tanzânia. O nome vem do kiswahili “KiIima Njaro” e significa montanha brilhante. Isto porque há neve em seu topo o ano todo.

Aventurar-se pelo monte é uma experiência única! Porém, não é tão simples, já que é preciso preparo e planejamento. Afinal, uma altitude de 5.895 metros não é para todo mundo. Mas quem decide seguir nessa jornada não se arrepende.

Para você decidir se esse é o destino ideal para você, montamos esse post com todas as informações necessárias para uma viagem ao Kilimanjaro. Continue lendo.

O monte Kilimanjaro e a região da Tanzânia

O monte Kilimanjaro está praticamente na Linha do Equador e é formado por três vulcões inativos: o Mawensi, a 5.149 metros, acima do nível do mar está na parte leste, o Shira, na parte oeste, está a 3.962 metros e o Kibo, o mais alto de todos, tem 5.895 metros de altitude.

Nas partes mais baixas do monte existem florestas onde é possível ver elefantes, antílopes e macacos. No topo estão as partes nevadas.

A primeira empreitada do homem pelo monte Kilimanjaro aconteceu em 1889. E assim como na época, a cidade Moshi, situada ao pé do vulcão, é usada como base para a escalada.

A Tanzânia, situada entre Uganda e Quênia, é uma região que possui paisagens inacreditáveis. Quem chega à capital, Arusha, aproveita para fazer safári no Serengeti, que abriga diversos mamíferos imponentes.

Por ser uma área com diversas atrações naturais, existe hoje uma estrutura bem ampla para receber os turistas. Além disso, o país tem parte de seu território na “faixa do café”, onde os melhores grãos do mundo são cultivados. O que confere mais um atrativo para quem visita o país.

A chegada ao Kilimanjaro e a melhor rota 

Para chegar até lá não há dificuldades, já que existe um aeroporto na região. Existem diversas opções de voos. Após a chegada os serviços de traslados facilitam o deslocamento pela região que já possui certa altitude. 

Existem sete rotas diferentes para quem quer subir a montanha. Elas diferem em dificuldade, tempo de caminhada e estrutura disponível no caminho. E preço, claro. 

A Rota Rongai, nossa escolha e sugestão para quem quer chegar ao topo do Kilimanjaro, pode ser feita em 10 dias. O custo é um pouco mais elavado, mas se justifica pelo fato de ser bem menos procurada.

Ou seja, acaba-se dividindo acampamento com bem menos viajantes e as trilhas são mais vazias. Com isso, é possível aproveitar muito mais das lindas paisagens que essa trilha proporciona. 

Subir o Kilimanjaro requer um bom preparo e entusiasmo pelo trekking, mesmo quem já está acostumado a praticar o esporte, precisa se preparar. E isso nos leva ao nosso próximo tópico. 

Preparação para a escalada

Quem pretende fazer a subida do monte, precisa se preparar com antecedência. A aventura requer um bom preparo cardiorrespiratório que em alguns casos deve ser trabalhado com até meses de antecipação.

Alguns trekkers experientes chegam a fazer trilhas nas dunas de Natal para conseguir completar as rotas mais puxadas. Subir e descer escadas também pode ser muito eficiente como forma de exercitar praticamente os mesmos grupos musculares necessários para  quem vai subir montanhas. 

Faça exames médicos antes de se decidir por essa aventura para conferir o seu condicionamento físico. Também é importante fazer exames após o período de preparação para ter liberação do seu médico e saber que tudo está 100%.

Vale lembrar que nem todos conseguem alcançar o topo, com mais de 5.000 metros de altitude quando decidem fazer o percurso sozinhos. Por isso o acompanhamento de guias profissionais é imprescindível para alcançar essa meta.

Por estar na linha do Equador, a região não possui inverno e verão bem definido, mas sim épocas de chuva e seca. Janeiro, Fevereiro e Setembro são os meses mais recomendados para se viajar até lá.

Entretanto, a montanha e a proximidade com o Oceano Pacífico determinam seu próprio clima. Enquanto de dia as temperaturas são quentes, à noite o termômetro pode marcar temperaturas negativas. Por isso, é importante planejar com cuidado o equipamento necessário para essa viagem.

O que levar ao Kilimanjaro

Muito do material necessário para fazer a escalada pode ser alugado ao chegar na região, como lanternas de cabeça, balaclavas e sacos de dormir. Tudo isso é certamente orientado pelo profissional que o acompanhará. Porém, algo que merece bastante atenção da sua parte são as roupas, já que a temperatura oscila muito.

Botas à prova d’água, tênis de caminhada, polainas, meias térmicas e meias de caminhada são os itens básicos de calçados. Uma calça e casaco à prova d’água e vento também são obrigatórios.

Outros itens de vestuário são camisolas e casacos de lã, calça térmica de lã, ceroulas térmicas, lenços à prova de vento para proteger o rosto e pescoço, chapéu de aba larga, óculos escuros, camisetas básicas e luvas.

Também é necessário carregar materiais de higiene pessoal como toalha de secagem rápida, sabonetes, escova de dente, papel higiênico, protetor solar e vaselina.

Alguns itens de primeiros socorros também são bem-vindos, tais como analgésicos, cremes com propriedades relaxantes para os músculos, colírio, repelente, bem como remédios para náuseas e diarreia.

O peso máximo recomendado do seu equipamento, que deve seguir em mochila apropriada, é de 15kg e ele será devidamente pesado antes de iniciar a subida.

Não esqueça também de contratar um bom seguro de viagens e tomar as vacinas adequadas. Como a parte baixa do Kilimanjaro possui uma densa floresta, mesmo estando vacinado contra febre amarela, não se esqueça de usar sempre um bom repelente.

Letícia, de 39 anos, escalou o Kilimanjaro em 2014 e conta que “O Kilimanjaro pode ser escalado por praticamente qualquer um, mas isso também faz com que ele seja subestimado. Eu queria me colocar à prova, queria mostrar ser forte o suficiente para fazê-lo! E fiz, com ajuda de um profissional, claro. E foi a melhor experiência da minha vida.

Com planejamento e preparo você também pode passar por essa incrível aventura. Se você ficou interessado em saber mais sobre  a escalada ao Kilimanjaro, pode ver aqui todos detalhes. E não esqueça de curtir nossa página no Facebook  para receba informações sobre outros destinos incríveis.

Pacotes de viagem para Kilimanjaro