Hoje em dia, ninguém prepara um roteiro de viagem no escuro. Com a web fervilhando com relatos de viajantes de todos os tipos, dá para arrumar as malas tendo uma perspectiva bem realista do que se vai encontrar. O melhor desse fluxo constante de informações é topar com destinos que, a princípio, não passariam pela cabeça visitar — é o caso dos pacotes de viagem para a Guatemala.

Pode confessar: não estava nos seus planos conhecer esse país situado no oeste da América Central, não é? Embora tenha aumentado consideravelmente o número de brasileiros que visitam a região, especialmente em razão das belezas do Mar do Caribe e da proximidade com os Estados Unidos, normalmente o olhar do viajante está voltado para outros pontos do mapa, como a Europa, os próprios Estados Unidos e o Sudeste Asiático.

No entanto, basta uma checklist rápida para ver que tudo o que você curte em uma viagem internacional está bem ali, na Guatemala. Vejamos: passado grandioso marcado por civilizações perdidas? Lá tem. Herança colonial? Idem. Cultura rica e identidade étnica singular? Confere. Natureza deslumbrante e topografia pontuada por acidentes geológicos imponentes? Pode apostar que sim!

Se você ficou curioso sobre esse destino “improvável”, reforçaremos a impressão apresentando alguns atrativos que os pacotes de viagem para a Guatemala reservam. Portanto, anote aí o que você não pode deixar de visitar quando estiver andando por lá!

Guatemala – Antígua e Pacaya

A Cidade da Guatemala é a capital do país, mas não necessariamente deve constar no seu roteiro turístico, salvo como ponto de partida — o aeroporto internacional La Aurora é desembarque dos voos que chegam do Brasil.

Melhor do que se concentrar na metrópole é conhecer a primeira capital do país, Antígua. Aliás, capital de toda América Central durante o período colonial, condição da qual o preservado conjunto de casarios em estilo espanhol, com seu colorido característico, é testemunha.

Antígua - México
Antígua – México

Além da arquitetura típica e dos mosteiros em ruínas (a cidade foi castigada por terremotos em fins do século XVIII, o que motivou a mudança da capital para a Cidade da Guatemala, distante cerca de 38 quilômetros dali), vale destacar a boa infraestrutura turística, a tranquilidade e o clima ameno do lugar.

Não se esqueça de reservar um dia para subir até o vulcão Pacaya, a uma hora e meia de van de Antígua. Após isso, é preciso caminhar em torno de 3,5 quilômetros, mas a atividade não exige grande preparo. De todo modo, vale calçar tênis confortáveis, levar um casaco, um lanchinho, tomar fôlego e curtir a aventura.

Chichicastenango

A riqueza cultural dos povos originários é um atrativo à parte em qualquer viagem pelas Américas. No caso da Guatemala, a herança maia está presente no rosto e nos rituais da população local que, a exemplo de seus irmãos latinos, tem a hospitalidade como norma.

Se você tem especial predileção por conhecer a diversidade étnica dos destinos que visita, considere uma passada em Chichicastenango, povoado encravado nas montanhas a mais de 2 mil metros de altitude. Da capital, são cerca de 140 quilômetros de distância cordilheira acima (2 a 3 horas de viagem, dependendo do meio de transporte escolhido — regular ou passeio privativo contratado).

O principal atrativo do lugar é a feira popular que ocorre às quintas e aos domingos, onde se reúnem os tipos mais tradicionais e são vendidos produtos dos mais variados, de frutas e verduras a artesanato e quinquilharias.

Quem planeja viajar em dezembro tem a possibilidade de conhecer a Festa de São Tomás, uma colorida celebração do sincretismo religioso local. O evento acontece em volta da igreja de São Tomás, construída por espanhóis sobre as ruínas de um templo maia há mais de 400 anos. Também em torno da igreja, durante todo o ano, é possível encontrar xamãs realizando seus rituais de purificação.

Festival de Pipas Gigantes

Falando em datas, o dia 1º de novembro reserva uma atração guatemalteca especial: o festival de pipas gigantes de Santiago Sacatepéquez, cidade distante 40 minutos de carro de Antígua. Na véspera do Dia de Finados, os populares soltam enormes e coloridas “barilletas” sobre o cemitério da cidade ao anoitecer, na expectativa de se comunicar com seus mortos. Um espetáculo e tanto!

Tikal

Não sei você, mas ruínas de antigas civilizações exercem um fascínio difícil de descrever. Portanto, estando na Guatemala, não dá para deixar de conhecer a gloriosa Tikal, um dos mais impressionantes testemunhos do gênero arquitetônico e urbanístico do povo maia.

Tikal - México
Tikal – México

Distante 500 quilômetros da Cidade da Guatemala, na região norte do país, Tikal é um imponente sítio arqueológico surgido em plena floresta tropical por volta de VI a.C. Formada por imensas pirâmides — cujo topo ultrapassa a copa das árvores —, palácios, praças e aquedutos, a cidade é considerada Patrimônio da Humanidade pela Unesco.

Da capital do país saem voos diários até a ilha de Flores, cidade que serve de base para excursões a Tikal.

Lago Atitlán

A 4 horas de distância de Antígua (via serviços de transporte privado) encontramos uma das mais festejadas paisagens naturais da Guatemala: o lago Atitlán. Resultado de uma antiga erupção vulcânica, o lugar é simplesmente deslumbrante. Além disso, há vários povoados típicos em torno do lago — nada muito requintado, mas sob medida para quem aprecia imergir na cultura local.

Lago Atitlan - México
Lago Atitlan – México

Desses, Panajachel é o que dispõe de melhor estrutura hoteleira e de gastronomia, mas é possível aproveitar a vida noturna movimentada de San Pedro la Laguna, curtir a paz de San Marcos la Laguna ou conhecer os santos com figurino maia de Santiago Atitlán.

Semuc Champey

O Monumento Natural de Semuc Champey, também na região norte, é outro cartão-postal do país. Chegar até ele requer disposição, pois o acesso é difícil a partir de Lanquín, a cidade mais usada como ponto de partida, e não há muita comodidade.

Por outro lado, a atração vale o esforço: são 300 metros de quedas d’água sobre patamares de rocha calcária, formando piscinas naturais de um verde-esmeralda. Perfeito para amantes da natureza e trilheiros em geral. Ah! Não deixe de visitar as incríveis grutas de Lanquín.

Como se vê, não faltam boas razões para pesquisar pacotes de viagem para a Guatemala. Só não deixe de se certificar das credenciais da operadora (só para constar, a Venturas tem mais de 20 anos de experiência no mercado) e de planejar com antecedência a sua viagem. Lembre-se: tem muita informação disponível na web. Pesquise bastante e desfrute ao máximo de cada atração que o país oferece.

O que achou dessa sugestão de viagem? Se a sua praia é curtir a natureza, a Guatemala é uma excelente escolha. Se, por outro lado, você ama visitar destinos naturais mas não dispensa um tratamento vip, este post vai apresentar outros lugares para lá de especiais. Não deixe de conferir!