Uma viagem para Colômbia é uma experiência para a vida toda. O país é extremamente rico em cultura e paisagens, sem contar que o povo colombiano lembra muito o brasileiro: sempre alegre e prestativo.

A região, que faz fronteira com o Brasil, é uma das mais incríveis da América do Sul. Mas, infelizmente, não é uma das mais visitadas na América Latina, pois os turistas optam por conhecer Argentina e Peru antes, por exemplo.

Trata-se de lindos países, mas é uma pena que a Colômbia ainda não receba tantos turistas brasileiros. Estamos aqui para tentar mostrar como uma viagem para o local pode ser simplesmente surpreendente.

Então, continue lendo este post e descubra as 5 cidades que não podem faltar em um roteiro pela região:

1. A mais visitada dentre todas as cidades colombianas: Bogotá

A capital do país recebe cerca de 2 milhões de visitas por ano. A cidade está 2.620 metros acima do nível do mar, ou seja, mesmo durante o verão, o clima é mais ameno, principalmente no período da noite.

Trata-se também do ponto de partida para quem pretende visitar outras partes do país, já que o aeroporto de lá faz conexão com todos os demais da Colômbia. Saindo de São Paulo direto para Bogotá, são 6h de voo.

Os principais atrativos locais são a vida cultural e a grande oferta de museus, teatros e prédios históricos. O ponto alto de Bogotá é o Cerro de Monserrate, aonde é possível chegar com um teleférico e vislumbrar a cidade do alto, além de visitar a igreja que foi construída no século XVII.

É um ótimo local para jantar, pois a vista noturna é de tirar o fôlego. Além disso, o centro histórico da cidade guarda excelentes atrativos, como o Museu da Casa da Moeda, o Palácio do Governo, o Museu do Ouro e o Museu Botero, dedicado ao principal artista do país.

Não deixe de experimentar o Ajiaco, uma sopa típica de Bogotá preparada com frango, alcaparras, abacate e creme branco. O prato é muito saboroso e diferente. 

2. A charmosa cidade amuralhada de Cartagena das Índias

Chegar de avião até o município é prático e barato. Um voo direto dura apenas 1h30 e você consegue achar preços bem atrativos comprando com antecedência. Além disso, para quem quiser seguir viagem depois de conhecer Bogotá, basta pegar o metrô que deixa no aeroporto.

Cartagena das Índias está localizada do Caribe. Portanto, prepare-se para desfrutar das belíssimas praias da região. A maior peculiaridade local é o centro histórico, onde está a Ciudad Amurallada (Cidade Amuralhada). Para a proteção do território, os espanhóis construíram um muro que cercava toda a cidade.

Hoje em dia, toda a parte histórica de Cartagena se mantém conservada com construções originais. Algumas viraram restaurantes e hotéis, outras permanecem como residências. Caminhar pelas pequenas ruas do lugar é encantador.

Não muito longe dali encontra-se o bairro de Getsemaní, que é, originalmente, onde os escravos e a população mais pobre se mantinham. A região vem sendo revitalizada e hoje é um museu de grafite a céu aberto.

Em um dia de passeio por Cartagena, é possível ver as belezas das casas antigas, visitar o Castelo de San Felipe, assistir a uma partida de softball na rua — este é o esporte favorito dos nativos — e tomar alguns drinks enquanto assiste ao pôr do sol no topo do muro da cidade.

Além do charme do município em si, é possível pegar um barco para conhecer o Arquipélago de San Andrés e a Península de Baru, que possuem as melhores praias da região (como a famosa Playa Blanca).

3. A favorita dos colombianos: Medellín

Por qualquer lugar que se passe na Colômbia, um nativo perguntará se você conheceu Medellín. Esta é a cidade favorita de quem nasceu no país, talvez devido à sua história intrigante, relacionada ao traficante Pablo Escobar.

Medellín é um município industrial, muito urbanizado e bem diferente da chique Bogotá e da efervescente Cartagena. Porém, não deixa de guardar algumas surpresas interessantes. A primeira delas é seu prato típico: a Bandeja Paisa.

O prato é consumido em todo o país, mas foi inventado lá. Quem nasce em Medellín é chamado de “paisa” — eis a origem do nome. Ele consiste em uma bandeja com arroz, feijão, abacate, banana, carne, ovo e torresmo: uma combinação capaz de deixá-lo alimentado o dia todo, não é mesmo?

Outro ponto imperdível é a Hacienda Nápoles, do Pablo Escobar. O traficante chegou a tal ponto de riqueza que construiu seu império nessa enorme fazenda, a leste de Medellín. O lugar é tão grande que tem zoológico, parque aquático e até hotel.

A entrada custa entre 30 e 70 mil pesos colombianos e pode ser facilmente acessada de carro. Muitas agências de turismo da cidade vendem pacotes para visitar o local.

Também perto de Medellín, a 79 km apenas, está Guatapé, um pequeno povoado com casas coloridas e muita paisagem atraente. É um bate e volta perfeito para quem pretende visitar o município.

4. A cidade da Shakira: Barranquilla

Sim, esta é a cidade onde a cantora nasceu — e uma grande estátua em sua homenagem foi erguida para mostrar o orgulho dos locais por sua famosa compatriota. Mas a região não se restringe a isso. Para chegar até lá, o melhor é pegar um ônibus em Cartagena (a viagem dura menos de 1h30 e custa por volta de 30 mil pesos colombianos).

Em Barranquilla, há o Museu do Caribe, com a história de toda a região, e também um Malecón, que vem sendo restaurado para receber os turistas. O que torna o município mais interessante, porém, não está na sua parte urbana.

A 112 quilômetros de lá fica o Parque Nacional Natural Tayrona. Seus 12 mil hectares são protegidos e abrigam inacreditáveis praias e cachoeiras. É um pedaço do paraíso preservado no caribe colombiano.

Com muitas trilhas pelas matas e banhos de mar, o lugar é um prato cheio para ficar em contato com a natureza e descansar. Quem segue para o parque por terra passa por Santa Marta, uma pequena cidade banhada pelo mar do Caribe. Ela é menor e menos turística do que Cartagena, ideal para quem gosta de viagens mais autênticas.

É também o município colonial mais antigo da Colômbia e foi onde o libertador Simón Bolívar passou seus últimos anos. Logo, além das belezas naturais, você também verá muita história na região.

5. A menos conhecida: Cáli

Ao sul do país, a algumas horas da fronteira com o Equador, está Cáli. Talvez você tenha ouvido falar de lá por um motivo ruim: os Cartéis de Cáli. A cidade rivalizava com o Cartel de Medellín na época de Pablo Escobar.

Esses anos ficaram para trás. Hoje, Cáli é um grande polo cultural, com diversas galerias de arte, bares, cafés, restaurantes, cinemas etc. O bairro de San Antonio é o mais antigo de lá e muito charmoso, com casas originais da época colonial e muitos cafés e restaurantes de culinária colombiana ou internacional.

A algumas horas de Cáli está a pequena Ipiales, que faz fronteira com o Equador. A região oferece muitas atividades para quem gosta de esportes radicais, mas também guarda algo que você não verá em nenhum outro lugar do mundo: o Santuário de Las Lajas.

Construído no século XVIII, o santuário está no meio de um vale. O prédio se ilumina todo durante a noite e pode ser visto desde o alto da cidade. Para ter acesso ao lugar, uma escadaria serpenteia por um desfiladeiro e presenteia o visitante com uma enorme cachoeira ao lado do edifício. É deslumbrante.

Pacotes de viagem para Colômbia

Gostou do nosso roteiro de viagem para Colômbia? Então, não deixe de assinar a nossa newsletter e receber mais conteúdos como este diretamente em seu e-mail.