As paisagens são de tirar o fôlego dos alpinistas mais experientes. Os olhos de Buda e as bandeirolas coloridas de orações e mantras enfeitam as cidades e vilarejos, e trazem proteção à meca do montanhismo.

O pequenino Nepal, possivelmente o território mais fascinante de toda a Cordilheira do Himalaia, é morada de oito das dez maiores montanhas do planeta, incluindo o topo mais alto do mundo, o Monte
Everest, a 8848 metros acima do nível do mar.

São diversas as opções para os andarilhos de plantão, mas o país guarda também outros trunfos, como o Chitwan National Park, a charmosa cidade de Pokhara emoldurada por cumes refletidos nas calmas águas do lago Pewa, e a exótica Kathmandu, que juntamente com Bakhtapur e Patan foram
o triangulo das cidades imperiais.

É também terra natal de Sidartha Gautama, o Buda, e apesar de sua população ser majoritariamente
hinduísta, as duas religiões se fundem por ali e o resultado é visível em um dos povos mais simpáticos e puros do mundo, uma gente encantadoramente simples, que não consegue olhar para você sem abrir um sorriso, juntar as mãos na altura do peito, curvar lentamente a cabeça e disparar um “Namastê”.

Sugestão Venturas – Visite o Nepal mesmo que você não pretenda fazer longas caminhadas. O país tem uma cultura fascinante e paisagens que ficarão para sempre gravadas em sua memória!

Pacotes de viagem para o Nepal

Campo Base do Everest

Everest para os ocidentais, Sagarmatha – a deusa mãe da Terra – para os nepaleses, Qomolongma para os
tibetanos. Ou simplesmente a montanha dos sonhos para os amantes de trekking.

O percurso que leva a sua base, a 5.364 metros de altitude, é um dos mais belos do planeta e se inicia no pitoresco aeroporto de Lukla, detentor da enxuta pista de pouso a 2.900 metros do nível do mar!

Passando por paisagens exuberantes, monastérios, pontes suspensas e suntuosas cachoeiras, os 16 dias de caminhada são um verdadeiro mergulho na cultura oriental, na troca com os moradores dos vilarejos sherpas onde estão os lodges de relativo conforto usados para os merecidos descansos.

Como opção à via tradicional, a rota pelo Vale de Gokyo é um pouco mais difícil, mas os encantadores lagos turquesa e o glaciar do Cho Oyu, o maior do Nepal, fazem o esforço extra valer a pena!

Campo Base do Annapurna

A região dos gigantes Annapurnas oferece dois percursos clássicos.

O trekking do Poon Hill, de apenas 5 dias, é a opção perfeita para quem quer ter uma breve, mas não menos intensa, pitada de Himalaia.

Para mais tempo e disposição, o caminho ao campo base do Annapurna é uma grata surpresa.

A altitude relativamente baixa faz com que quase todo o trajeto seja percorrido através de bosques e florestas surpreendentemente belas durante a primavera, quando florescem os rododendros vermelhos e rosas que contrastam com a neve eterna dos cumes.

Na base, um verdadeiro santuário: 4.133 metros de altitude e 360º de vistas estarrecedoras de montanhas, todas elas entre as dez maiores do mundo.

Pacotes de viagem para o Nepal