Quem curte ecoturismo precisa conhecer o Pantanal Matogrossense, que é o melhor destino das Américas para observação da vida selvagem. O viajante poderá ver em seu habitat natural diversas espécies de aves, macacos, jacarés, capivaras entre muitos outros, além de conhecer uma imensa mata nativa. É um verdadeiro convite à apreciação e vivência na natureza.

O Pantanal Matogrossense abrange uma área de cerca de 140 mil quilômetros quadrados, divididos entre Brasil, Paraguai e Bolívia. Na Parte brasileira, há o Pantanal Sul, localizado no estado do Mato Grosso do Sul e que ocupa pelo menos dois terços do território pantaneiro.  As principais cidades dessa região são Miranda, Aquidauana, Porto Murtinho e Corumbá, que tem o aeroporto para quem deseja chegar à região.

Já no Pantanal Norte, que está no estado do Mato Grosso, as cidades da região que mais recebem os turistas são Poconé, Cáceres, Porto Jofre e Barão de Melgaço. O acesso é por Cuiabá, onde está o aeroporto Marechal Rondon.

O que fazer no Pantanal Matogrossense?

O visitante terá a oportunidade de estar em meio à natureza em toda sua plenitude. É um lugar único e com certeza uma experiência marcante. O período de seca, que vai de junho a setembro é o mais indicado à visita, pois permite melhor observação da fauna e da flora locais.

Há diversos passeios para todos os gostos, como observar aves típicas da região, das mais diferentes espécies. O passeio de barco, acompanhado de guias nativos é o mais indicado para melhor observação e apreciação dos animais e da vida selvagem.

O entardecer é sempre um espetáculo no Pantanal Matogrossensse
O entardecer é sempre um espetáculo
Capivaras no Pantanal Matogrossensse
Família de capivaras no Pantanal

Outra opção é fazer o safári fotográfico, oferecido por praticamente todas as pousadas, como a Aguapé e a refúgio da Ilha, que ocorre até mesmo no período noturno.

Realizado em carros 4×4 adaptados, os passeios possibilitam aos visitantes, ao longo de suas duas horas de duração, observar diversas espécies de árvores e ver jacarés e capivaras, além de fotografar tudo. Já imaginou os cliques que você poderá fazer?

Cavalgar por entre as matas fechadas e até mesmo regiões alagadas é outra atividade que agrada muitos visitantes. Geralmente oferecidas pelos hotéis e pousadas, duram cerca de duas horas e oferecem vistas e paisagens de tirar o fôlego.

Como é a hospedagem e culinária na região?

Não por ser uma região de turismo de natureza, muitas pessoas ficam com receio com relação à hospedagem. Mas para quem ama natureza e não abre mão de conforto, a boa notícia é que no Pantanal Matogrossense há excelentes hotéis e pousadas e até mesmo resorts de luxo, como a Fazenda Caiman que ainda desenvolve programas de preservação das espécies nativas. O Refúgio da Ilha oferece também, a seus visitantes, atividades ecológicas de impacto mínimo, promovendo plena integração com a natureza.

Para quem não abre mão de uma boa comida, a culinária pantaneira não deixará ninguém passar vontade. Com muitos pratos feitos à base de peixes e carnes, o destaque da região e que todos devem provar é a mujica de pintado e a carne seca com banana verde.

E a observação de onças pintadas?

A hora da onça beber água, durante um Safari fluvial no Pantanal Matogrossensse
A hora da onça beber água, durante um Safari fluvial no Pantanal Matogrossensse

Muitos dos visitantes que vão até o Pantanal sonham em observar a onça pintada, animal que é bastante solitário e antissocial, e que não costuma muito ser visto. Porém, no período de seca, que vai de junho a setembro, é mais comum vê-los, pois a seca faz com que os felinos se aproximem da beira do rio em busca de água.

A cidade de Porto Jofre, no Pantanal Norte, é um dos principais destinos para observar esse que é maior felino das Américas. Em grupos organizados que contam a presença de guias locais, os passeios são feitos geralmente em barquinhos que suportam, em média, 4 pessoas.  

Muitas vezes é preciso esperar horas até conseguir observar uma onça e há dias que simplesmente não aparecem. Mas uma coisa é certa: vale a pena insistir, pois quando a onça pintada surge imponente e majestosa, todo esforço valeu a pena.

Cumplicidade de pai e filho adolescente em viagem a Bonito
Pai e filho curtindo a flutuação no Rio Sucuri em Bonito. Foto: André Turatti

Vale lembrar que, além de todas essas belezas, o Pantanal está próximo a outro destino turístico largamente apreciado por sua natureza exuberante: a cidade de Bonito. Não deixe de conferir!

Realmente, o Pantanal Matogrossense é um destino incrível e que guarda grandes surpresas. Você já conhece essa região ou deseja visitar em breve? Escreva pra gente nos comentários!

 
 
 
Pacotes de viagem para o Pantanal