You are currently viewing Tasmânia: por que visitar esse estado da Austrália?

Tasmânia: por que visitar esse estado da Austrália?

Você quer passar as férias em uma ilha paradisíaca cercada por areias brancas e mar azul turquesa? Ou prefere explorar florestas selvagens? Caminhar por cordilheiras ou visitar museus inusitados? Na Tasmânia, você não precisa escolher entre isso ou aquilo. Basta decidir o que você quer curtir primeiro!

Paisagens de tirar o fôlego, cidadezinhas acolhedoras e comidas incríveis: são muitos os motivos para visitar a Tasmânia. Vale a pena ver com seus próprios olhos!

Por que visitar a Tasmânia?

O estado australiano da Tasmânia é uma ilha a 240 quilômetros ao sul do continente. Apesar de isolada e distante, é um destino de fácil acesso e com uma excelente infraestrutura.

É um desses lugares que guardam o melhor de dois mundos. Quem já não sonhou em se aproximar de uma natureza intocada sem abrir mão da segurança e do conforto?

As paisagens desafiam a imaginação em lugares como Fire Bay e suas pedras de granito laranja contrastando com o mar azul ou Nabowla e suas plantações de lavanda em flor.

A capital, Hobart, já foi considerada uma das cidades com melhor qualidade de vida do mundo. Já o estado ganhou o título de capital do uísque, após a destilaria Sullivans Cove ter sido premiada pelo World Whiskies Awards.

Mas a Tasmânia também é um dos raros lugares do mundo onde se pode observar a aurora austral (nome que se dá à aurora boreal quando acontece no hemisfério sul). Sim, a ilha tem o seu próprio espetáculo de luzes noturnas. Precisa mais?

O que é bom saber?

Você pode contar com uma agência especializada para planejar seu roteiro e fazer uma viagem mais tranquila em todos os detalhes.

Algumas informações que você precisa saber na hora de planejar sua viagem:

  • moeda: dólar australiano;

  • língua: inglês;

  • culinária: boa variedade de restaurantes e boas marcas locais de cervejas, vinhos e uísques. As especialidades são frutos do mar, produtos frescos e chocolate artesanal;

  • população: pouco mais de 500 mil habitantes;

  • fauna e flora: geográfica e geneticamente isolada, o estado é conhecido por um ecossistema único. A região abriga uma vegetação rica em diversidade e algumas espécies extintas no restante do mundo;

  • como chegar: o vôo que parte de Melbourne dura um pouco mais de 1 hora e pousa em qualquer aeroporto do estado. A opção de ferryboat leva 10 horas e só desembarca no norte da ilha, em Devonport.

Quais são as principais atrações?

Freycinet National Park

A combinação dramática entre montanhas de granito rosa, baías isoladas, mar turquesa e areias brancas faz do Freycinet National Park uma unanimidade entre turistas. Como não se deixar seduzir?

Localizado na costa leste da ilha, a 125 quilômetros de Hobart, o parque atende aos gostos mais diferentes. Você pode fazer trilhas, mergulhos, pesca em alto mar, voos panorâmicos e observar baleias e golfinhos.

Freycinet Experience Walk Tourism Australia - Tasmânia: por que visitar esse estado da Austrália?
Freycinet Experience Walk – Tourism Australia

Ou simplesmente passar os dias estendido nas areias brancas e assistir ao pôr do sol de um de seus tantos mirantes.

Para chegar até Wineglass Bay, você precisa subir a pé até um pico de rochas, testemunhar uma das vistas mais famosas da Tasmânia e depois descer para a praia, considerada uma das dez melhores do mundo. Nada mal para começar o dia! A dica é acordar cedo para curtir o nascer do sol antes dos outros banhistas chegarem.

Wineglass Bay Beach Tourism Tasmania - Tasmânia: por que visitar esse estado da Austrália?
Wineglass Bay Beach – Tourism Tasmania

Tasmanian Museum and Art Gallery

Uma boa pedida para aqueles dias de chuva é conferir uma das coleções mais peculiares da Tasmânia. O TMAG está situado em um antigo prédio de três andares em Hobart e combina as atividades de uma galeria de arte e de um museu de história natural.

Os quase 800 mil itens que o museu apresenta em suas exposições permanentes variam entre produções de artistas australianos, fósseis, animais empalhados e objetos usados pelos antigos aborígenes. Além de uma documentação extensa da flora e fauna local.

Salamanca Art Center

O Salamanca Art Center é um hub cultural em Hobart. Os sete armazéns históricos no Salamanca Place são ocupados por organizações culturais, artistas, designers, artesãos, empresas cinematográficas, galerias e inquilinos comerciais.

Se você visitá-lo durante a semana, quando o Salamanca Market está fechado, encontrará um ambiente tranquilo para visitar as galerias e comer. Já aos fins de semana, rola um happy hour e uma agitação extra nos cafés, pubs, lojas e restaurantes.

Rico em história e em meio a uma cena artística local vibrante, o lugar é animado por exposições contemporâneas, apresentações de música, teatro, festivais, fóruns e oficinas.

Port Arthur

Port Arthur dá aquele toque de charme gótico a qualquer roteiro de viagem. Os encantadores jardins vitorianos de hoje guardam uma história bem mais sombria.

De 1833 a 1877, o local foi cenário de aprisionamentos, castigos físicos, trabalho forçado e tentativas de fuga.

O lugar era perfeito para uma prisão de segurança máxima. Ligado ao território da Tasmânia por uma faixa estreita de terra e rodeado por um mar infestado de tubarões, Port Arthur provia poucas chances de fugas aos prisioneiros mais perigosos da Austrália.

O ingresso para conhecer o local vale para dois dias, pois inclui visita guiada, cruzeiro no porto, entrada no museu, centro de estudos e galeria.

Port Arthur é um dos lugares mais visitados da ilha e aguça a imaginação dos curiosos por meio do contraste entre o destino brutal de criminosos terríveis e uma natureza de beleza fascinante.

Monte Wellington

Que tal curtir umas das mais belas vistas da Tasmânia? A 22 quilômetros de Hobart, o monte Wellington, também conhecido como Kunanyi, é um pico de observação dentro da reserva de Wellington Park. O ponto mais alto está 1271 metros acima do nível do mar e é geralmente coberto de neve, mesmo durante o verão.

O percurso é lindo e tranquilo. Você pode ir de carro até a base do monte e seguir até o mirante a pé ou de bicicleta.

Mount Wellington Hobart TAS Tourism Australia - Tasmânia: por que visitar esse estado da Austrália?
Mount Wellington, Hobart, TAS – Tourism Australia

A administração do parque é super organizada e coloca a segurança dos visitantes em primeiro lugar. Cheque o tempo na montanha antes de subir e carregue sempre um casaco com você, a temperatura geralmente está abaixo de zero no pico.

A estrutura do parque é incrível e oferece espaços excelentes para piqueniques ou churrascos e várias atividades como trilhas, escaladas, mountain bike e passeios a cavalo.

Cradle Mountain

Localizada no extremo norte do Cradle Mountain-Lake St Clair National Park, Cradle Mountain é uma das oportunidades mais emblemáticas de entrar em contato com a natureza selvagem da Tasmânia.

A 2 horas de carro de Launceston e a 1,5 hora do aeroporto de Devonport, a paisagem é fantástica e múltipla. O local é repleto de lagos glaciais, campos e florestas de uma vegetação vibrante e incomum.

Cradle Mountain West Coast TAS Tourism Australia - Tasmânia: por que visitar esse estado da Austrália?
Cradle Mountain, West Coast, TAS – Tourism Australia

O melhor é poder desfrutar a beleza selvagem da Tasmânia e contar com todo o conforto de hospedagens aconchegantes esperando por você no final do dia. A região oferece uma gama de caminhadas fantásticas que variam de fácil a difícil, passeios a cavalo e voos de helicóptero. Além de restaurantes sensacionais e spas de luxo para relaxar.

Você pode planejar um roteiro exclusivo e charmoso pela Tasmânia, perfeito para quem tem um espírito livre e ama a natureza.

E então, você acha que a Tasmânia é um destino tentador? Entre em contato conosco! Nossa especialidade é garantir seu conforto em viagens inesquecíveis!

Pacotes de viagem para Tasmânia

Jota Marincek

Viajante por natureza. Toda vida dedicada ao turismo de natureza e vivências em culturas exóticas. Formado em turismo (ECA - USP), fundou em 1992 a empresa especializada Venturas Viagens. Até hoje, aos 49 anos, acompanha grupos em viagens como, Tailândia, Vietnã, Camboja, Butão, Patagônia ou expedições ao Monte Roraima, trekking no Nepal entre outras. Em 2016 concebeu e criou o programa de vídeo-dicas "Conta Tudo e não esconde nada" , que disponibiliza conteúdo gratuito sobre turismo de natureza no canal Venturas Viagens no youtube.

Deixe um comentário