A Indochina é uma região do sudeste asiático, composta por alguns países: Vietnã, Laos e Camboja — em algumas publicações vai encontrar que a Tailândia e Myanmar também fazem parte da região. Esse é um destino exótico e muito rico culturalmente, que oferece diversas opções em relação ao turismo e que pode estar em seu próximo roteiro. Que tal? 

Nesse post vamos contar um pouco mais sobre a região e mostrar o que há de tão interessante para fazer por lá. Acompanhe!

História e cultura da Indochina

A região foi colônia francesa entre os séculos XIX e XX, e recebeu esse nome por estar entre a Índia e a China, dois países que tiveram grande influência cultural sobre a Indochina. O termo foi definido pelos franceses e, por isso, lá também é conhecido como Indochina Francesa.

Religião

A religião predominante nos três países que compõem a Indochina é o budismo. Estima-se que a população total da Indochina ultrapasse 115 milhões de habitantes e que cerca de 60% destes habitantes são budistas. É muito fácil perceber a importância da religião para os três países, já que várias atrações turísticas da região estão relacionadas a templos budistas e a outras experiências relacionadas a isso. 

Culinária

Em relação à culinária, não espere ver os habitantes da Indochina comendo insetos fritos ou em espetinhos, já que isso é coisa para turista ver. O arroz é um alimento muito consumido por lá, e o Vietnã é um dos maiores produtores de arroz do mundo. O coco também é muito utilizado, assim como as especiarias e os peixes. E, claro, a culinária da região teve muita influência indiana e chinesa.

Turismo na Indochina: o que fazer na região

Com tanta coisa para conhecer, é de se esperar que o turismo seja bem explorado! A seguir, confira algumas atividades e visitas que você precisa experimentar. Vamos lá!

Andar de bicicleta pelos templos de Angkor 

Angkor, no Camboja, foi a maior cidade do mundo por muitos séculos e já viu muitas civilizações diferentes passando por ali. Hoje, uma das principais atrações do país são os Templos de Angkor, um local grandioso e cheio de templos budistas. Lá está Angkor Wat, que é considerada a maior estrutura religiosa do mundo!

Lá, você pode caminhar, andar de tuc-tuc e, até mesmo, pedalar. As bicicletas podem ser alugadas por cerca de dois dólares por dia e, com certeza, vão lhe garantir uma experiência fantástica na principal atração cambojana. 

Angkor Wat - Camboja

Caminhar pelo centro histórico de Hanói

Hanói é a capital do Vietnã, e uma cidade muito interessante. Alguns dizem que é muito tumultuada, outros acham que a cidade é superintensa. A verdade é que ela está sempre movimentada, há muito para ver e para experimentar. Todos os seus sentidos estarão muito aguçados por ali.

A parte mais turística da cidade é o centro histórico — e a melhor maneira de conhecê-lo é caminhando. Como o país sofreu muita influência da China, por ali você vai encontrar diversos templos chineses, que são muito bonitos e valem uma visita. Além disso, essa é a região mais antiga de Hanói.

Por ali, você vai encontrar diversos vendedores ambulantes, então pode aproveitar para comprar as famosas lembrancinhas e também para experimentar comidas típicas do país, como o Bánh mì, um sanduíche de baguete com diferentes tipos de carnes e outros acompanhamentos.

Conhecer Ho Chi Minh City

Não dá para ir ao Vietnã e não conhecer Ho Chi Minh City, a maior e mais populosa cidade do país. Lá você pode visitar o Museu da Guerra do Vietnã; atravessar os Túneis Cu Chi — eles foram muito importantes para que o país vencesse a guerra contra os Estados Unidos —; fazer um passeio pelo Rio Mekong, que é um dos maiores do mundo e cruza seis países asiáticos, e muito mais. 

Lá você também encontra a Catedral de Notre Dame, construção que representa muito a influência e a dominação francesa sobre o Vietnã e a Indochina. É uma Igreja católica e todo o material usado foi importado da França.

Assistir à Ronda das Almas em Luang Prabang

A Ronda das Almas é um ritual muito famoso e que acontece diariamente na cidade de Luang Prabang, a mais turística do Laos. Às 6h da manhã, pontualmente, centenas de monges saem dos templos e mosteiros e, em fila indiana, andam pela cidade para receber doações de comidas. 

A única coisa que eles comem durante o dia são as doações que recebem durante a manhã. Essa cerimônia é realmente muito popular e importante para toda a população. Muita gente se ajoelha na calçada esperando os monges passarem, para entregar o que têm a oferecer. Segundo a crença budista, quem faz essas doações acumula “méritos” na vida.

Luang Prabang

Além da Ronda das Almas, Luang Prabang é uma cidade com diversos outros atrativos turísticos, como o Palácio Real, o Night Market, diversos templos e algumas cachoeiras lindas! É um destino surpreendente!

Conhecer o Mercado Flutuante perto de Bangkok

Apesar de a Tailândia não ser oficialmente parte da região, o país quase sempre está presente nos roteiros de viagem pela Indochina — e motivos para visitá-lo é o que não falta: desde o caos das grandes cidades, até a beleza descomunal das ilhas paradisíacas. A Tailândia possui uma cultura muito rica e diversas coisas legais para fazer.

Umas das atrações mais populares por ali são os Mercados Flutuantes. Eles são supertradicionais e é possível encontrar vários em todo o país. O mais famoso é o Mercado Damnoen Saduak, que também é o mais antigo de toda a Tailândia e está a cerca de 100 km da capital, Bangkok. Ali se vende de tudo um pouco: desde especiarias a artesanato.

Como é o clima na Indochina (Sudeste Asiático)?

Cada país tem sua peculiaridade ne clima, principalmente no que diz respeito às monções.

Tailândia – Há basicamente 3 estações: chuvosa (mais ou menos de Maio a Outubro) causada pelas monções, fresca (Novembro a Fevereiro) e quente (Março a Maio). A estação chuvosa é a mais imprevisível e o período pode variar a cada ano, mas geralmente chove a tarde ou a noite. A chuva intensifica entre Junho e Agosto, com o pico em Setembro e Outubro. O período mais fresco é o mais agradável para viajar, mas ainda assim a temperatura pode alcançar os 30ºC.  Ainda assim, há variações de região para região.

Vietnã – No Sul do Vietnã a estação seca vai de Dezembro até o final de Abril ou Maio e a chuvosa de Maio a Novembro. As chuvas geralmente acontecem a tarde, mas no Delta do Mekong pode haver inundações. As temperaturas podem chegar a 40ºC. Ao longo da Costa Central, a época de chuva é inversa sendo influenciada pela monção vinda do nordeste. Na região de Hue e Da Nang, as chuvas vão de Setembro a Fevereiro. As temperaturas mais altas vão de Junho a Agosto, com mais de 30ºC. A costa central do Vietnã é a mais propensa a tufões, trazendo chuvas torrenciais  e ventos fortes. Apesar de ser extremamente difícil de prever, no geral os tufões acontecem entre Agosto e Novembro. O Norte do Vietnã é geralmente quente e ensolarado de Outubro a Dezembro, seguido do inverno frio acompanhado de uma fina nevoa persistente que pode perdurar por dias. As temperaturas começam a subir novamente em Março, chegando às máximas de 40ºC entre Maio e Agosto, apesar da temperatura em Hanoi ficar em torno de 30ºC. O verão também é a época de chuvas, quando fortes tempestades podem inundar a região do delta e o clima é muito quente e úmido. Considerando um quadro geral se for visitar o país inteiro, as épocas provavelmente mais recomendadas seriam de Setembro a Dezembro ou de Março a Abril.

Laos – A melhor época para visitar é de Novembro a Janeiro, com temperaturas quentes pela manhã e mais frescas a noite e a vegetação está verde e exuberante após o período de chuvas. Porém, em locais de maior elevação, as temperaturas podem ser bem baixas, até congelantes. Em Fevereiro as temperaturas começam a subir, com pico em Abril, sendo bem quente e úmido. A estação chuvosa (geralmente de Maio a Setembro), pode afetar os deslocamentos.

Camboja – O país é quente o ano todo. Entre Novembro e Maio chove pouco (estação seca) e dentro desde período, de Novembro a Fevereiro é uma época mais fresca para viajar. Já entre Março e Maio começa a ficar mais quente e úmido. A época de chuva vai de Junho a Outubro, mas a paisagem fica bem bonita e verde, sendo que as chuvas geralmente acontecem somente na parte da tarde. Especificamente entre Setembro e Outubro é a época das monções e até a locomoção pode ser mais difícil e é também a baixa temporada, com poucos turistas viajando.

Como deu para perceber, não faltam atrações incríveis para conhecer na Indochina. A principal vantagem de se fazer uma viagem como essa é a oportunidade de ter contato com tantas culturas diferentes. Além de cada país possuir suas características e particularidades, você ainda pode conhecer um pouco das culturas chinesa, indiana e francesa.

Há atrações para todos os gostos, paisagens incríveis, muito aprendizado e experiências que você não poderá viver em nenhum outro lugar. Com certeza a Indochina vai te surpreender muito — e positivamente! Se gostou das dicas que compartilhamos aqui, leia o nosso post com outros 5 destinos asiáticos que você precisa conhecer! Se quiser viajar, verifique aqui um pacote de viagens para Indochina.

Atualizado em 16/01/2019