Se você é daqueles que pensa em Bangkok na Tailândia, e imagina um país exótico, uma metrópole caótica e um pouco assustadora, por que, então, mais de 30 milhões de pessoas do mundo inteiro se dariam ao trabalho de visitá-la todos os anos?

Porque a capital e maior cidade da Tailândia, com 11 milhões de habitantes, é muito mais interessante e colorida do que se imagina. Não é difícil encontrar relatos de viajantes que, após uma primeira impressão vacilante, acabaram se apaixonando pelo lugar, fazendo dele parada obrigatória em seus retornos ao Sudeste Asiático.

Bangkok

A seu favor, Bangkok (que significa “Cidade dos Anjos”) conta com uma paisagem humana cativante, com seu povo solícito e permanentemente sorridente. A culinária é outro destaque, pois é possível comer bem tanto em refinados restaurantes como em cantinas e feiras populares. Os pratos e temperos já conquistaram o gosto ocidental, tamanho o número de restaurantes tailandeses que vemos por aí.

Além disso, a cidade preserva suntuosos palácios e templos milenares ao lado de realizações da arquitetura moderna, bem ao estilo das emergentes economias orientais. Tradição e modernidade convivem em harmonia e tudo isso está ao alcance do viajante de espírito aberto e disposição para viver novas experiências.

De quebra, ainda é possível conhecer uma das noites mais vibrantes da região, com seus badalados bares nas alturas.

Ficou interessado? Veja por que vale a pena incluir Bangkok no seu roteiro.

Templos e palácios dourados

Bangkok

A espiritualidade é uma característica do povo tailandês — de maioria budista — e, em nome dessa fé, diversos templos fabulosos foram construídos pela cidade ao longo dos séculos. Além de locais de meditação e oásis de paz em meio ao burburinho da metrópole, são atrações imperdíveis, seja pela história, pela riqueza de suas imagens ou pela arquitetura minuciosa.

Portanto, é um desperdício visitar a cidade sem conhecer ao menos os mais importantes, sendo que alguns deles ficam muito próximos entre si, o que facilita o roteiro.

Assim, não deixe de visitar o Wat Phra Kaew, ou Templo do Buda de Esmeralda, localizado no centro histórico de Bangkok e considerado o mais sagrado da cidade. Ele fica junto de outra concorrida atração da capital: o Gran Palace.

A antiga residência da família real tailandesa é um complexo de luxuosas edificações tradicionais emolduradas por um lindo jardim e construído às margens do Chao Phraya, o rio que corre pela cidade. O local abre diariamente às 8h30, mas chegue cedo, pois lota de turistas. E não esqueça de se vestir adequadamente.

Após conhecer o Buda de Esmeralda, vá até o Wat Pho, ou Templo do Buda Reclinado, que fica pertinho e abriga nada menos do que uma estátua de 15 metros de altura por 46 de comprimento — toda coberta de ouro. Construído no século 17, o templo também abriga a primeira universidade de medicina tradicional e massagem da Tailândia. Aproveite e desfrute de uma relaxante massagem.

Buda deitado em Bangkok

 

Em frente ao Wat Pho, porém do outro lado do rio, fica outro monumento de tirar o fôlego. O Wat Arun, ou Templo do Amanhecer, oferece uma vista emocionante a quem se dispõe a subir até o alto de seu edifício principal, de 67 metros. Há quem prefira alugar uma mesa em algum dos bares que ficam no topo dos edifícios próximos para ficar admirando o sol se pôr por detrás do templo. O resultado é igualmente fantástico.

Feiras populares e temperos exóticos

Uma das coisas mais legais de viajar é conhecer novas culturas — ou, como diz a música, “ir aonde o povo está”.

Em Bangkok, esse exercício fica ainda mais interessante, visto que as pessoas são, em geral, alegres e atenciosas. E não há maneira melhor de entrar em contato com a cultura local do que visitando os mercados populares.

O Chatuchak Market é um deles e, nos fins de semana, reúne cerca de 15 mil barracas ao ar livre. Ali se encontra de tudo e é possível também saborear alguns deliciosos pratos da culinária tailandesa, bastante apimentada.

Um pouco mais pitoresca é a Chinatown de Bangkok, lugar ideal para comprar coisas esquisitas, caminhar à vontade e apreciar a boa comida de rua. E, se você ainda não estiver saturado de templos, conhecer o Wat Traimit, o Templo do Buda de Ouro, com sua estátua de ouro puro de quase 4 metros de altura.

As feiras flutuantes também são um cartão-postal de Bangkok. A de Damnoen Saduak é bastante visitada por turistas e reúne centenas de moradores, que circulam pelo lugar em seus barcos a remo, comercializando peixes, frutas e legumes.

Bangkok

Há vários outros mercados flutuantes, e uma maneira de chegar até eles é a bordo dos barcos que percorrem o Chao Phraya. Aliás, navegar pelo rio é outro tradicional programa local, seja em privados passeios de longtail ou a bordo dos barcos que fazem o transporte público.

Por fim, considere ficar ainda mais perto do povo assistindo a uma luta de muay thai, o popular esporte tailandês. Os melhores lugares para viver essa experiência são os estádios Rajadamnern e Lumpinee. Impossível não se contagiar com a empolgação e o barulho dos torcedores!

Conhecer Ayutthaya

Fundada no século 14, a cidade teve grande importância e foi a capital do antigo reino de mesmo nome. Foi destruída pelas tropas vizinhas de Myanmar em 1767 e atualmente seu conjunto de ruínas é reconhecido pela UNESCO como Patrimônio da Humanidade.

Localizada a aproximadamente 70 km de Bangkok, Ayutthaia pode ser acessada por via terrestre ou fluvial e o passeio pode ser combinado com ida de carro e volta de barco ou vice – versa.

Ayutthaya - Bangkok

Baladas nas alturas e compras

Depois de um dia inteiro batendo perna, tudo o que o viajante pode desejar é um lugar agradável para relaxar, tomar um drinque, saborear um belo prato e admirar a vista.

Os bares e restaurantes no terraço dos edifícios (rooftop bars) são uma sofisticada atração da capital tailandesa. Também é por lá que a molecada descolada se reúne para beber e se divertir. De quebra, a vista dá um show.

Para quem aprecia a companhia da população nativa, as indicações são o Skytrain Jazz Club e o Sky & Moon Bar Bistro, localizado no topo do shopping Vanilla Moon. Quem prefere um estabelecimento mais turístico, pode fazer sua reserva no Vertigo Moon Bar, instalado no 6° andar do edifício Banyan Tree, ou no Sirocco & Sky Bar, na State Tower — caso queira se sentir no clima de “Se Beber, Não Case 2”. As opções são variadas.

Fechando essa tour por Bangkok, precisamos falar de compras. Na verdade, já mencionamos as feiras populares e mercados de rua, mas a capital tailandesa não se resume a isso. De fato, uma metrópole moderna como Bangkok não poderia deixar de atrair shoppings e marcas famosas.

Por isso, se o que você curte mesmo é comprar, o bairro Siam é o seu lugar. Lá você encontra vários shoppings interligados e uma infraestrutura urbana que destoa da bagunça urbana. O principal endereço é o MBK Center, um moderno shopping abarrotado de eletrônicos, mas há também o Siam Discovery, mais descolado, e o Siam Paragon, com seu estilo sofisticado e grifes famosas. Prepare a carteira!

na Tailândia, tem tudo isso — e mais museus de arte contemporânea (os mais recomendados são o BACC e a Casa de Jim Thompson) e parques escondidos entre prédios (como o agradável Lumpini Park). 

Ou seja, não faltam motivos para você incluir Bangkok em seu próximo roteiro. E não deixe de assinar a nossa newsletter para receber em primeira mão mais novidades e dicas de viagem!